Convidado

E a seguir a Mossul?

Áudio 08:10
Após a sua libertação ontem, restam de Mossul cinzas e ruínas.
Após a sua libertação ontem, restam de Mossul cinzas e ruínas. AHMAD AL-RUBAYE / AFP

O Primeiro-Ministro iraquiano Haider Al-Abadi anunciou ontem que as tropas iraquianas retomaram o controlo de Mossul, uma das principais cidades do país e grande bastião do grupo Estado Islâmico onde aliás em 2014 proclamou o seu chamado "califado". Este anúncio surge numa altura em que as tropas iraquianas continuam a enfrentar algumas bolsas de resistência nessa cidade do norte do Iraque, faltando igualmente reconquistar outras localidades que ainda estão nas mãos do grupo radical. Todavia, para a vitória ser total, seria necessário contornar o risco de multiplicação dos ataques suicidas e seria também necessário conseguir prever a gestão do pós-conflito nessa região que está no centro de interesses divergentes, como refere António Dias Farinha, especialista dos países Árabes, ligado à Faculdade de Letras da Universidade Nova de Lisboa.