Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Aumento dos grupos de ódio nos Estados Unidos

Áudio 06:52
Um carro atropelou manifestantes anti-racistas em Charlottesville. 12 de Agosto de 2017.
Um carro atropelou manifestantes anti-racistas em Charlottesville. 12 de Agosto de 2017. PAUL J. RICHARDS / AFP
Por: Marco Martins

Depois dos incidentes em Charlottesville, no fim-de-semana passado, na Virgínia, que provocaram três mortos e vários feridos em confrontos entre os grupos de extrema-direita e manifestantes anti-racismo, a autoridade norte-americana para as questões do ódio e extremismo político publicou um relatório que mostra o aumento dos grupos de ódio de 892 para 917, aproximando-se do máximo atingido em 2011 com 1018.O nosso convidado Vuca Pinheiro, professor e músico cabo-verdiano a residir nos Estados Unidos, admitiu que a situação é cada vez mais complicada por causa da falta de competência de Donald Trump, o presidente norte-americano, em saber governar.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.