Acesso ao principal conteúdo
Economia

BRICS reunidos na China

Da esquerda para a direita: o presidente brasileiro Michel Temer, o presidente russo Vladimir Putin, o presidente chinês Xi Jinping, o presidente sul-africano Jacob Zuma, e o primeiro-ministro indiano Narendra Modi.
Da esquerda para a direita: o presidente brasileiro Michel Temer, o presidente russo Vladimir Putin, o presidente chinês Xi Jinping, o presidente sul-africano Jacob Zuma, e o primeiro-ministro indiano Narendra Modi. REUTERS/Kenzaburo Fukuhara
Texto por: Marco Martins
3 min

Os países que integram os BRICS condenaram firmemente o teste nuclear da Coreia do Norte, estes estão reunidos na China para a nona cimeira deste grupo composto por cinco países: Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul.

Publicidade

Na China decorre a cimeira do bloco de grandes economias emergentes BRICS, que representam cerca de 40% do planeta.

O presidente brasileiro Michel Temer reúne-se com os Presidentes da China, Xi Jinping, da Rússia, Vladimir Putin, e da África do Sul, Jacob Zuma, e com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, para debater novas formas de cooperação no seio do bloco criado há uma década.

Para o economista franco-brasileiro Jean-Yves Carfantan, esta cimeira não vai trazer nada de novo porque cada país tem outros problemas a resolver e o Brasil não se pode apoiar na ajuda externa para resolver os seus problemas internos.

Jean-Yves Carfantan, economista

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.