Acesso ao principal conteúdo
França

França e Itália de acordo sobre estaleiros navais

O Presidente francês Emmanuel Macron e o Primeiro-ministro italiano Paolo Gentiloni em Lyon, no 27 de Setembro de 2017.
O Presidente francês Emmanuel Macron e o Primeiro-ministro italiano Paolo Gentiloni em Lyon, no 27 de Setembro de 2017. REUTERS/Robert Pratta
Texto por: RFI
2 min

O Presidente francês Emmanuel Macron e o Primeiro-ministro italiano Paolo Gentiloni conseguiram um acordo sobre a resolução da gestão indústrial dos estaleiros navaias de Saint-Nazaire. A divisão do capital foi ajustada para 50% entre a empresa STX-França e a italiana Fincantieri. Esta cedência provocou críticas por parte da oposição francesa.

Publicidade

Paris e Roma fecharam um acordo na quarta-feira (dia 27) para resolver a crise que paralisou os estaleiros navais de Saint-Nazaire (Loire-Atlantique) numa cimeira que teve lugar em Lyon, na França.

A cimeira aconteceu num contexto de relançamento do projecto europeu impulsionado pelo presidente Emmanuel Macron no seu discurso da Sorbonne. Neste sentido, o presidente francês quer reforçar a amizade franco-italiana com esta parceria industrial.

O acordo resultou numa divisão 50/50 para os accionistas da empresa francesa STX-França e a empresa italiana Fincantieri. Neste sentido, o italiano obteve 50% do capital dos estaleiros navais de Saint-Nazaire mas a França conserva um meio de pressão e negociou a preservação dos empregos e da tecnologia por 12 mêses.

Depois da compra da Alstom pelo alemão Siemens, o acordo entre a França e a empresa italiana dá a entender que o presidente francês está a ceder duas “jóias” da indústria francesa. Esta notícia criou fortes reacções por parte da oposição, críticas às quais Macron respondeu alegando que este acordo é vantajoso para ambas as partes.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.