Acesso ao principal conteúdo
França / Entrevista

Presidente Macron põe "os pontos nos is" em entrevista televisiva

O Presidente francês Emmanuel Macron (imagem de ilustração )
O Presidente francês Emmanuel Macron (imagem de ilustração ) ©REUTERS/Ints Kalnins
Texto por: RFI
2 min

O Presidente francês passou hoje um exame televisivo. Em entrevista concedida ao canal privado TF1, Emmanuel Macron veio dissipar dúvidas, explicar a sua política económica e social, abordar a sua política internacional, e evocar igualmente o seu  estilo presidencial, julgado "ligeiro", devido a algumas "derrapagens" verbais.

Publicidade

Desde que foi eleito, o Presidente Emmanuel Macron apenas tinha concedido cinco entrevistas a "media" nacionais e estrangeiros. Porém, a sua popularidade tem vindo a baixar - de 60% em Junho, logo após a sua eleição - para 44% actualmente.

Segundo o porta voz do Governo, Christophe Castaner, esta entrevista televisiva era um momento pedagógico necessário, sobretudo depois de algumas polémicas acerca das suas "derrapagens" verbais.

Alguns sindicatos e partidos da oposição acusam o Presidente francês de ser o "Presidente dos ricos", criticam a sua política quanto ao ISF (imposto sobre a fortuna), quanto à Educação, emprego, política internacional. Muitos funcionários e reformados mostram-se cada vez mais preocupados.

Na sua entrevista televisiva, o Presidente Emmanuel Macron reafirmou a sua vontade de realizar reformas, explicou a sua política económica, mas sublinhou de novo "estar profundamente arreigado ao espírito das instituições".

Macron explicou ainda que "as decisões quotidianas são tomadas pelo Primeiro - ministro, mas que - finalmente - as decisões estratégicas são tomadas pelo Presidente da República, que foi mandatado pelos Franceses".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.