COREIA DO NORTE/COREIA DO SUL

Desertor norte-coreano mexe com armistício na penísula

Soldado norte-coreano corre rumo à fronteira em imagens da CCTV apresentadas pelo Ministério da Defesa da Coreia do Sul a 22 de Novembro de 2017.
Soldado norte-coreano corre rumo à fronteira em imagens da CCTV apresentadas pelo Ministério da Defesa da Coreia do Sul a 22 de Novembro de 2017. Park Se-yeon/News1 via REUTERS

Novo episódio de tensão na penísula coreana: Seul acusa Pyongyang de ter violado o armistício: em causa a fuga no início da semana de um soldado norte-coreano rumo ao Sul.

Publicidade

Os dois países até hoje não assinaram nenhum tratado de paz, vigorando, por isso, só um armistício.

Ora na segunda-feira um soldado do Norte atravessou a fronteira ultramilitarizada.

Na tentativa para o deter um outro militar norte-coreano acaba por atravessar por segundos a fronteira, voltando logo para trás.

Razão pela qual tanto Seul como Washington vieram agora acusar Pyongyang de ter violado o armistício e o comando militar da ONU pediu uma reunião para debater o ocorrido.

Seul divulgou o video com as imagens em causa.

Um soldado norte-coreano avançava disparado rumo à fronteira num jeep que acaba por ficar entalado numa vala.

O militar sai do carro e prossegue a pé, os seus colegas apercebendo-se da tentativa de fuga disparam à queima roupa pelo menos cinco tiros.

Embora ferido o soldado consegue chegar ao Sul a pé, acabando por se deitar no chão junto de um muro.

Três soldados do Sul conseguem chegar até ele de rastos para evacuar o desertor.

Na casa dos vinte anos ele foi submetido já a várias operações e encontra-se consciente.

Numerosos parasitas foram encontrados no intestino, prova das difíceis condições de vida no Norte.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI