Mundo

Supremo duplica pena de Pistorius para 13 anos e meio de prisão

O campeão paralímpico sul-africano Oscar Pistorius no tribunal de Pretória nesta quarta-feira (6).
O campeão paralímpico sul-africano Oscar Pistorius no tribunal de Pretória nesta quarta-feira (6). REUTERS/Marco Longari

O Supremo Tribunal sul-africano duplicou a sentença do antigo atleta Oscar Pistorius, condenado pelo homicídio da namorada, Reeva Steenkamp.

Publicidade

No início deste mês, o Ministério Público pediu o aumento da pena de prisão do atleta olímpico dos seis para os 15 anos pelo assassínio de Reeva Steenkamp, considerando que a primeira pena era "escandalosamente branda".

Oscar Pistorius foi inicialmente condenado a cinco anos de prisão por matar a namorada, Reeva Steenkamp, a 14 de Fevereiro de 2013, mas saiu dez meses depois e ficou em prisão domiciliária. A sentença do Supremo Tribunal agravaria para seis anos em Dezembro de 2015, pela mão da juíza Thokozile Masipa.

Acusação pediu o aumento da pena de prisão de Pistorius para 15 anos, uma vez que, e segundo a acusação, não existe sentença menor do que aquela que a lei sul-africana considera o mínimo em casos de homicídio que são 15 anos.

A pena agora atribuída a Pistorius, que não esteve presente esta sexta-feira no tribunal, desconta o tempo que o antigo atleta já passou na prisão. Mais explicações com a nossa correspondente em Joanesburgo, Mariamo Hassamo.

Correspondente África do Sul, Mariamo Hassamo

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI