Acesso ao principal conteúdo
Arabia Saudita

Teerão desmente fornecimento de armas aos rebeldes do Iémen

Parte de um míssil balístico apresentado pelos Estados Unidos como sendo de origem iraniana no passado dia 14 de Dezembro.
Parte de um míssil balístico apresentado pelos Estados Unidos como sendo de origem iraniana no passado dia 14 de Dezembro. JIM WATSON / AFP
Texto por: RFI
2 min

Depois de um novo ataque com míssil dos Hutis, o Irão foi novamente acusado de estar envolvido na guerra entre os rebeldes e o poder central do Iémen apoiado pela Arábia Saudita. Estas acusações foram logo desmentidas por Teerão que afirma não estar a fornecer armas ou a dar apoio logístico aos rebeldes iemenitas.

Publicidade

Após o lançamento de um míssil dos rebeldes hutis contra Riade ontem, o Irão desmentiu com firmeza as acusações americanas e sauditas segundo as quais Teerão forneceria armas aos rebeldes iemenitas. Brahram Ghassemi, o porta-voz dos Negócios Estrangeiros iraniano, afirmou esta Quarta-feira que o Irão não dá apoio logístico aos rebeldes hutis.

Esta nova polémica surgiu após a coligação liderada pela Arábia Saudita ter interceptado Terça-feira um míssil balístico que visava atingir a residência oficial do rei Salman em Riade durante uma conferência de imprensa com os principais ministros do governo saudita.

Em Novembro passado, um primeiro míssil já tinha sido lançado em direcção ao Aeroporto Internacional Rei Khalid, em Riade. Após este primeiro ataque, os Estados Unidos, na semana passada, tinham retomado as acusações dos sauditas, segundo as quais o referido míssil seria de fabrico iraniano, o que Teerão desmentiu também na altura.

Este último ataque aéreo marca uma nova página numa guerra que já causou, desde 2015, mais de dez mil mortos e criou a mais grave crise humanitária do planeta.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.