Acesso ao principal conteúdo
Reino Unido

PM britânica quer acordo de segurança com União europeia

Primeira-ministra britânica, Theresa May defendendo, em Munique, acordo de segurança com a União europeia
Primeira-ministra britânica, Theresa May defendendo, em Munique, acordo de segurança com a União europeia REUTERS/Hannibal Hanschke
Texto por: João Matos
4 min

 A primeira-ministra britânica,Theresa May, insistiu, hoje, sobre a "urgência" de negociar uma cooperação de segurança privilegiada com a União europeia, depois do Brexit, porque se assim não acontecer é a segurança dos europeus que estará ameaçada. Declarações feitas na conferência sobre segurança em Munique, na Alemanha. 

Publicidade

"Não é altura para permitirmos que a nossa cooperação seja inibida e que a segurança dos nossos cidadãos seja colocada em perigo, por uma concorrência entre parceiros", assim declarou, a primeira-ministra britânica, Theresa May, durante a conferência sobre segurança, em Munique, na Alemanha.

Com estas declarações, a primeira-ministra, estava a pedir a assinatura de um acordo de segurança com a União europeia, apesar da saída do Reino Unido, da organização europeia.

Pela primeira vez, europeus e britânicos não podem adiar esta discussão e devem "urgentemente assinar um tratado para proteger todos os cidadãos europeus", acrescentou a primeira-ministra, Theresa May.

"Devemos fazer aquilo que é mais útil, mais pragmático para garantir a segurança colectiva", sublinhou a primeira-ministra britânica, na conferência de Munique.

Reagindo às declarações de Theresa May, o ministro alemão dos Negócios estrangeiros, Sigmar Gabriel, declarou que durante anos o Reino Unido contribuiu para as capacidades da União europeia, pelo que "há que manter relações consistentes e produtivas, mesmo depois do Brexit".

Por seu lado, o primeiro-ministro francês, Edouard Philippe, também, defendeu uma "comunidade de interesses" para manter a ligação com o Reino Unido e desenvolver uma Europa da Defesa.

Enfim, o presidente da comissão europeia, Jean-Claude Juncker, repetiu que os europeus não estão em guerra contra Londres e que "há que conservar a ponte de segurança, esta aliança de segurança com os britânicos."  

PM britânica quer acordo de segurança com União europeia

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.