Timor-Leste

Fim de campanha eleitoral em Timor-Leste

Palácio do governo timorense em Díli, a capital.
Palácio do governo timorense em Díli, a capital. J. Patrick Fischer/Wikimedia Commons
Texto por: Liliana Henriques
4 min

Terminou hoje a campanha para as legislativas antecipadas deste sábado em Timor-Leste. Independente desde 2002, esta jovem democracia em constante instabilidade política vai a votos pela quinta vez no intuito de tentar fazer emergir uma maioria clara que possa sustentar um governo.

Publicidade

Efectivamente, estas legislativas acontecem menos de um ano depois de a Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) e de o Partido Democrático (PD) formarem um governo minoritário resultante das legislativas de Julho do ano passado. Este executivo não resistiu ao impasse criado em torno do seu orçamento rectificativo chumbado pela oposição maioritária em peso, o que não deixou outra alternativa ao Presidente Francisco Guterres Lu-Olo senão convocar no passado mês de Fevereiro eleições antecipadas para o próximo 12 de Maio.

Após um mês de campanha, em que o tom por vezes resvalou para o ajuste de contas e ataques verbais, o país prepara-se agora para eleger os futuros 65 deputados da 5ª legislatura. Na corrida estão 8 forças políticas das quais sobressaem a Fretilin e Aliança de Mudança para o Progresso, coligação que tem tentado apresentar-se como uma alternativa aos dois blocos que têm partilhado o poder, o partido do Primeiro-ministro cessante e líder da Fretilin, Mari Alkatiri, e o CNRT do antigo Presidente Xanana Gusmão.

Após dois dias de reflexão, cerca de 787 mil eleitores serão chamados às urnas dispersas por 876 mesas de voto em todo o país. De acordo com o Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE), cerca de 3.200 observadores, dos quais 171 estrangeiros, deverão acompanhar este processo. Ao fazer um balanço positivo de todo o período de preparação destas novas eleições, Celisse Maria, activista da sociedade civil timorense, considera que estão reunidas as condições para o escrutínio decorrer na normalidade.

Celisse Maria, activista da sociedade civil timorense

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI