Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Macron reforma a França sem ouvir o próprio partido

Áudio 02:35
Primeiras páginas dos jornais franceses de 14 de junho de 2018
Primeiras páginas dos jornais franceses de 14 de junho de 2018 RFI
Por: João Matos

As primeiras páginas dos jornais franceses estão dominadas por questões sociais, migrantes europeus ou o arranque do mundial de futebol na Rússia. Social: Macron recusa mudar uma vírgula sequer na sua estratégia, titula, LE MONDE. O chefe-se de Estado opos-se ontem a todos aqueles que, na sua maioria, reclamam "um reequilíbrio social" da política levada a cabo.Macron disse querer construir um novo Estado providência da dignidade e da emancipação, mas sem despesas suplementares e declarou num video  nas redes sociais que " o dinheiro louco" esbanjado na assistência social não impede que os "pobres continuem pobres", acrescenta LE MONDE.Macron, espezinha a solidariedade, replica, L'HUMANITÉ. Macron, quer mais precariedade para os pobres. No seu discurso de ontem perante a Mutualidade francesa, o chefe de estado atacou os "estatutos" e propos em nome da "mobilidade" uma protecção mínima, num mercado de trapaceiros, nota L'HUMANITÉ.Saúde, emprego, pensões... o big bang social de Macron, titula, LE FIGARO. O presidente recordou no seu discurso de ontem que não queria "continuar a gastar mais dinheiro" para a protecção social. A ala esquerda da sua maioria reclamou uma viragem social, mas Macron, fechou as portas aos pedidos, nota LE FIGARO.A nível internacional, LA CROIX, titula, Migrantes, a Europa em plena confusão. Aumenta a disputa entre Paris e Roma e na Alemanha, Merkel é fragilizada no seio do seu governo.Denunciando o cinismo e irresponsabilidade do governo italiano, o Presidente Macron, o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, reagiu furiosamente, dizendo, que a Itália não recebia lições hipócritas da França. Por seu lado, o seu ministro do Interior, Salvini, ameaçou que se não houver um pedido oficial desculpas, o primeiro-ministro Conté fará um boa coisa em não deslocar-se amanhã a França, onde é esperado para um encontro com Macron, nota LA CROIX. Em relação à África, LE MONDE, refere-se à Etiópia que se aproxima dos seus inimigos históricos, como a Eritreia, Quénia, Djibouti ou o Sudão. Mas também nas páginas do mesmo vespertino, a sentença que iliba Bemba, no seu julgamento, símbolo dos fracassos do Tribunal penal internaiconal.Enfim, uma nota desportiva, com LIBÉRATION, a titular, Mundial de futebol da Rússia. Griezmann e a equipa da França podem regressar à ribalta do futebol mundial, que começa hoje em Moscovo, janela aberta para a nova potência russa.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.