França/ Senado

França : Senadores interrogaram Alexandre Benalla

Alexandre Benalla presta juramento diante dos Senadores da somissão especial, nesta quarta-feira, dia 19 de Setembro de 2018
Alexandre Benalla presta juramento diante dos Senadores da somissão especial, nesta quarta-feira, dia 19 de Setembro de 2018 REUTERS/Charles Platiau

O antigo colaborador da Presidência francesa, Alexandre Benalla, acusado de ter molestado várias pessoas durante as manifestações do dia 1 de Maio, foi interrogado neste momento pela Comissão de Leis do Senado, a quem afirmou que tem a impressão de ter sido "insturmentalizado para fins políticos"..

Publicidade

A comissão de Leis do Senado tem a difícil missão de fazer um inquérito sobre o antigo colaborador do Palácio do Eliseu. A dificuldade deve-se ao facto de os Senadores não poderem abordar questões relativas à manifestação do dia 1 de Maio, durante a qual Alexandre Benalla foi filmado com um capacete, ajudando membros da polícia de choque a deter alguns manifestantes, violentamente.

A audiência do Senado começou cedo, esta manhã, e foi transmitida pela televisão. Mas, apesar disso, Alexandre Bennalla, de 26 anos de idade, mostrou-se calmo, sem manifestar  animosidade em relação aos Senadores.

O homem que se tinha tornado uma pessoa de confiança do Presidente Emmanuel Macron, começou por pedir desculpa  ao Presidente da Comissão, Philippe Bas, que ele tinha tratado de "pequeno marquês", numa entrevista.  

Seguiu-se depois um interrogatório denso sobre as suas funções, sobre a braçadeira de polícia que ele utilisou sem pertencer a essa corporação, as suas relações com o Presidente dea República, ou a sua licença de porte de arma.

Respondendo às perguntas dos Senadores, afirmaria  :

 "A certo momento, senti uma obstinação mediática e política, e tive a impressão  de que um certo número de pessoas se serviram das instituições do nosso País para fins politicos", sublinhou . 

Das perguntas que são feitas a Alexandre Benalla, duas já eram esperadas : quais as suas relações com o Presidente da Repuública, e porque razão ele tem uma licença de portre de arma.

À primeira, Alexandre Benalla responde : "Nunca fui guarda - costas do Presidente da República. As minhas funções eram de organização geral e coordenação geral no terreno, durante as suas deslocações", função que o levava a estar presente ao lado do Presidente francês repetidas vezes.

Alexandre Benalla, ex colaborador do presidente francês

Quanto à licença de porte de arma, Benalla justificou - se, explicando tê-la pedido  "por motivos de segurança, e defesa a título pessoal", porque quando se exercem funções no Palácio do Eliseu está - se mais exposto ao perigo, e ameaças tinha já sido proferidas . Segundo disse, nas suas funções, era necessário ter uma arma para se proteger. 

Esta convocação de Alexandre Benalla levantou uma onda de protestos por parte do Governo, deputados, e mesmo uma parte da opinião pública. no entanto,esta audiência era esperada pelos Franceses que estimam ser necessário compreender quem é, finalmente, este antigo e influente colaborador do Presidente francês.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI