Acesso ao principal conteúdo
França / Palestina

Mahmoud Abbas procura ajuda da França

Encontro do Presidente Emmanuel Macron e do Presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas- 21/09/2018
Encontro do Presidente Emmanuel Macron e do Presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas- 21/09/2018 REUTERS/Benoit Tessier
Texto por: Vitor Matias
4 min

O Presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, teve hoje um encontro com o Presidente Emmanuel Macron, em Paris, para evocar as dificuldades da Autoridade Palestiniana, e procurar o apoio da França. 

Publicidade

A última vez que Mahmoud Abbas veio a Paris para se encontrar com Emmanuel Macron, foi a 22 de Dezembro  de 2017. Mas hoje, o Presidente da Autoridade Palestiniana voltou a França bastante fragilizado, num contexto internacional muito diferente :

Primeiro, devido ao reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel;

Depois, porque o Presidente Donald Trump decidiu deixar de financiar a UNRWA  (Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Médio Oriente);

Outra decisão do Presidente Donald Trump, em Agosto deste ano, a de suspender a contribuição norte-americana para o orçamento destinado aos Territórios palestinianos.

É neste contexto extremamente tenso e desfavorável que Mahmoud Abbas procura desesperadamente o apoio da comunidade internacional, e se prepara para vários encontros de alto nível durante a próxima Assembleia Geral da ONU, dentro de dias, em Nova Iorque. 

Um comunicado da Presidência francesa, publicado esta tarde, dá a conhecer  os principais pontos abordados no encontro dos dois políticos : Mahmoud Abbas e Emmanuel Macron "evocaram a delicada situação na qual se encontra a Autoridade Palestiniana, durante o ano de 2018, cheio de decisões que cercearam a solução de dois Estados,  preconizada pelos acordos de Oslo há 25 anos".

Mais adiante, o comunicado revela que "o Presidente Macron  lembrou que, para a França, existe apenas uma solução (para a crise do Médo Oriente, ndr) a de dois Estados "

 O mesmo comunicado lembra ainda  "o apego da França à segurança de Israel, ao mesmo tempo que condena a política de colonização levada a cabo por Israel".

Em resumo : Se Mahmoud Abbas veio hoje a França foi por duas razões essenciais : Por considerar que a França tem um grande peso diplomático a nível internacional, e por desejar encontrar um novo mediador para o conflito israelo – palestiniano, visto ter perdido toda a confiança na administração norte –americana, para essa delicada tarefa.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.