Acesso ao principal conteúdo
EUA/Canadá/México

EUA, Canadá e México alcançam acordo comercial

EUA, Canadá e México alcançam acordo
EUA, Canadá e México alcançam acordo REUTERS/Jonathan Ernst
Texto por: RFI
3 min

Os Estados Unidos da América, Canadá e México chegaram a acordo, ontem à noite, para a revisão do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA) que estava em vigor desde 1994. O México quer assinar o acordo no próximo dia 29 de Novembro, na cimeira do G20 em Buenos Aires.

Publicidade

“O novo tratado vai fornecer aos trabalhadores, agricultores, pescadores e empresas um acordo comercial de alta qualidade que resultará num mercado mais livre, comércio mais justo e num forte crescimento económico da região”, lê-se no comunicado conjunto dos Estados Unidos e do Canadá, divulgado 90 minutos antes de terminar o prazo estabelecido por Washington para se chegar a um entendimento.

A assinatura do tratado foi saudada pelo Presidente mexicano cessante. Enrique Pena Nieto afirmou que “a modernização do acordo comercial entre o México, Canadá e Estados Unidos coloca um ponto final em treze meses de negociações e permite alcançar o objectivo inicial de um acordo Win-Win-Win”.

Em causa estava o acesso ao mercado de lacticínios canadiano por parte dos produtores norte-americanos, impasse que foi ultrapassado. A partir de agora, os agricultores norte-americanos poderão vender milhares de litros de leite no mercado canadiano, sem ter de pagar taxas de 300%, o que acontecia até agora. A medida pode trazer dificuldades para a região Quebec, onde se concentra grande parte dos produtores de leite.

Este acordo traz ainda mudanças para o sector automóvel. Globalmente este tratado vai fazer com que seja cada vez mais difícil para os construtores estrangeiros produzirem a baixo preço no México. Com esta medida espera-se que daqui a cinco anos 75% dos veículos sejam contruídos na zona, 40% no Canadá e Estados Unidos, a um preço de 16 dólares por hora.

Os três países comprometeram-se ainda a comprar 70% do aço e alumínio. O Canadá espera agora que termine a suspensão da isenção de direitos aduaneiros nas importações de aço e de alumínio por parte dos Estados Unidos, medida decretada por Donald Trump, em Maio.

O México obteve ainda o reconhecimento da propriedade inalienável. dos hidrocarbonetos no seu sob solo, porém a exploração pelas companhias estrangeiras passa a ser liberalizada.

As autoridades mexicanos exprimiram, esta segunda-feira, o desejo de ver o acordo assinado no próximo dia 29 de Novembro, na cimeira do G20 em Buenos Aires. O ministro mexicano da Economia, Ildefonso Guajardo, afirmou que este será o unico local onde os três dirigentes, Donald Trump, Enrique Pena Nieto e Justin Trudeau, se vão encontrar em simultâneo.

Enrique Pena Nieto que deve passar o poder ao novo chefe de Estado, Andres Manuel lopez Obrador, no próximo dia 1 de Dezembro

O novo acordo alcançado ontem substitui o Acordo de Livre Comércio da América do Norte, um tratado comercial integrado pelo México, Canadá e Estados Unidos desde 1994.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.