Acesso ao principal conteúdo
MEDIO ORIENTE

EUA encerra o consulado em Jerusalém

Bandeira americana ainda a flutuar sobre o antigo Consulado Geral dos Estados Unidos em Jerusalém, Segunda-Feira 4 de Março de 2019.
Bandeira americana ainda a flutuar sobre o antigo Consulado Geral dos Estados Unidos em Jerusalém, Segunda-Feira 4 de Março de 2019. REUTERS/Ammar Awad
Texto por: RFI
3 min

Os Estados Unidos da América fecham definitivamnte as portas do Consulado Geral americano em Jerusalém, decisão que vai penalizar sobretudo os palestinianos.

Publicidade

Os Estados Unidos da America fecham o seu consulado-geral em Jerusalém substituindo-o por "uma unidade para assuntos palestinianos" sob o controlo da embaixada em Israel.

Com o fecho do Consulado, os palestinianos vêem isso como um novo acto hostil contra eles.

Os Estados Unidos reduziram a sua representação junto dos palestinianos na segunda-feira, incorporando seu consulado-geral, esta decisão anunciada no dia 18 de Outubro pelo secretário de Estado dos Estados Unidos da America , Mike Pompeo, faz parte de uma deterioração contínua na relação entre a administração de Donald Trump e os palestinianos, desde a decisão altamente controversa do presidente americano para transferir a embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém.

 

Confira aqui as declarações do empresário palestiniano Adid Bacri, em Jerusalém.

Declaracao de Adid Bacri em Jerusalém

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.