Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos

XXII° sábado de manifestações em França com violência em Toulouse

Gás lacrimogéneo da polícia contra radicais infiltrados na manifestação dos coletes amarelos em Toulouse
Gás lacrimogéneo da polícia contra radicais infiltrados na manifestação dos coletes amarelos em Toulouse Pascal Pavani, AFP
Texto por: João Matos
5 min

Confrontos entre a polícia e manifestantes começaram hoje logo ao meio dia em Toulouse nas manifestações dos coletes amarelos, que queriam denunciar a recente lei adoptada contra o vandalismo para proteger propriedade privada e propriedade do Estado. Os manifestantes foram infiltrados uma vez mais por elementos anarquistas e da extrema esquerda dos Black Blocs que entraram em choque com a polícia. 

Publicidade

XXII° sábado de manifestações dos coletes amarelos em várias cidades de França, com o epicentro em Toulouse, no sul do país, declarado hoje capital do movimento de protesto, contra a lei anti-vandalismo votada há um mês.

Logo a meio do dia já havia confrontos entre os radicais e anarquistas da extrema esquerda dos Black Blocs, que têm infiltrado o movimento dos coletes amarelos para destruir estabelecimentos comerciais, atacar símbolos do estado e a polícia.

As forças policiais fizeram uso de gás lacrimogéneo para dispersar e confinar os radicais dos Black Blocs a determinadas zonas para neutralizá-los. 

Os coletes amarelos queriam hoje manifestar sobretudo contra a lei contra anti-vandalismo votada o mês passado e que entrou em vigor precisamente este sábado.

A lei é considerada "liberticida" pelos coletes amarelos e associações dos direitos humanos, que dizem existir já leis suficientes para combater a violência. 

Radicais de Toulouse apoiados por radicais espanhóis 

De notar que Toulouse que fica perto da fronteira espanhola, recebeu igualmente grupos radicais de Espanha, mas também da Bélgica, que estiveram a cometer vandalismo com os Black Blocs da extrema esquerda. 

As manifestações em França já duram há 5 meses, houve um debate nacional que durou 2 meses para analisar as reivindicações dos coletes amarelos e fazer propostas que o Presidente Macron apresenta na próxima semana, mas não há respostas concretas a esta crise social.

Há um autêntico fosso entre certas categorias populares e as elites e uma incompreensão dos dois lados, mas também uma incapacidade política para resolver esta crise politíco-social. 

Para além de Toulouse houve igualmente manifestações em várias cidades do país, nomeadamente, em certos bairros, Paris.

Tem havido uma quebra no número de manifestantes, mas o certo é que as manifestações tornaram-se um rito todos os sábados e há um certo cepticismo quanto às propostas que o presidente Macron, vai anunciar na próxima semana.

XXII° sábado de manifestações em França com violência em Toulouse

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.