Acesso ao principal conteúdo
Iraque/Síria

Líder do auto-proclamado EI ameaça EUA

O novo líder do auto-proclamado grupo do Estado Islâmico ameaça Estados Unidos de sofrer represálias.
O novo líder do auto-proclamado grupo do Estado Islâmico ameaça Estados Unidos de sofrer represálias. AFP
Texto por: RFI
2 min

O novo líder do auto-proclamado grupo do Estado Islâmico, Abou Hamza al-Qourachi, prometeu vingar a morte de Abou Bakr al-Baghdadi e ameaça os Estados Unidos de sofrer represálias.

Publicidade

O novo líder do auto-proclamado grupo do Estado Islâmico, Abou Hamza al-Qourachi, prometeu vingar a morte de Abou Bakr al-Baghdadi e ameaça os Estados Unidos de sofrer represálias.

A confirmação da morte de Abou Bakr al-Baghdadi foi feita através de uma mensagem áudio do novo porta-voz da organização extremista, Abou Hamza al-Qourachi, publicada na aplicação Telegram.

Na mensagem áudio, que tem a duração de sete minutos, o novo porta-voz da organização jihadista afirma que a morte de Abou Bakr será vingada e ameaça os Estados Unidos de sofrer represalias.

O grupo do auto-proclamado Estado islâmico indica ainda na declaração áudio que a assembleia consolativa da organização, O Majilis al-Chouran, já reconheceu Abou Hamza al-Qourachi como o novo califa dos muçulmanos.

O nome de Abou Hamza al-Qourachi não constava na lista de eventuais sucessores de Baghdadi. Porém, vários analistas afirmam que para substituir Abou Bakr na liderança do grupo seria preciso um erudito que tivesse conhecimento da religião e ao mesmo tempo do Iraque e da Síria.

Abou Hamza al-Qourachi, que é o principal juiz do auto proclamado Estado Islâmico e dirige a autoridade da Charia, parece preencher os requisitos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.