Acesso ao principal conteúdo

3 soldados turcos mortos em ofensiva síria em Idlib

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos do Homem, o regime de Bachar el Assad retomou o controlo de 20 localidades na província de Idlib desde o começo da sua ofensiva em Dezembro.
Segundo o Observatório Sírio dos Direitos do Homem, o regime de Bachar el Assad retomou o controlo de 20 localidades na província de Idlib desde o começo da sua ofensiva em Dezembro. White Helmets/social media via REUTERS
Texto por: Liliana Henriques
4 min

3 soldados turcos foram mortos hoje no noroeste da Síria em confrontos com as forças de Bachar el Assad apoiadas pelas russos. Desde o começo do mês, morreram ao todo 20 soldados turcos na região de Idlib, zona que as tropas sírias tentam retomar das mãos dos insurrectos e jihadistas apoiados por Ancara.

Publicidade

"Temos três mártires. Mas as perdas do regime sírio são muito importantes" declarou hoje em Ancara o Presidente turco dando conta de uma "evolução favorável" ao seu exército no terreno.

De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos que contabiliza a reconquista pelos sírios de 20 localidades na província de Idlib, os jihadistas e rebeldes apoiados pelos turcos, por seu lado, retomaram hoje das mãos dos sírios a cidade de Saraqeb, ponto estratégico no meio da auto-estrada que liga Damasco a Alepo no norte do país.

A série de ofensivas e contra-ofensivas em Idlib desde o final do ano passado entre por um lado os sírios apoiados pelos russos e, do outro, os jihadistas e insurgentes apoiados pelos turcos, tem criado um crescente mal-estar entre Ancara e Moscovo que apesar de estar em lados opostos das barricadas, têm interesses comuns, uma vez que a Turquia assinou em 2017 um acordo para a aquisição de um sistema de defesa antimísseis russo pelo valor de 2,5 mil milhões de dólares.

No intuito de dissipar as crispações, uma delegação russa encontra-se desde ontem em Ancara para negociar com as autoridades turcas. Apesar de pressões ainda ontem de 14 países no sentido de diminuir a tensão, o presidente Erdogan nesta quarta-feira excluiu a hipótese de "voltar atrás" no respeitante a Idlib.

Desde o lançamento da ofensiva nessa zona da Síria em Dezembro, o Observatório Sírio dos Direitos Humanos deu conta de 400 civis mortos, a ONU tendo contabilizado mais de 948 mil deslocados, mais de metade sendo crianças. Esta situação qualificada pela ONU como sendo "a pior crise humanitária registada desde 2011" deveria ser abordada hoje numa reunião do Conselho de Segurança.

Mais pormenores aqui.


Soldados turcos mortos em ofensiva síria em Idlib

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.