Convidado

Coronavírus: Itália em quarentena nacional

Áudio 08:43
André Centeno, internacional angolano.
André Centeno, internacional angolano. © rollersports.org

As autoridades italianas decidiram desde segunda-feira limitar todas as deslocações para dentro ou fora do país transalpino. Medidas para tentar travar a propagação do Covid-19 que já fez mais de 600 mortos e mais de 10 000 pessoas contaminadas em Itália.

Publicidade

André Centeno, capitão da Selecção Angolana de Hóquei em Patins, e que actua na equipa italiana de Valdagno, cidade que se encontra entre Milão e Veneza, primeiras cidades onde foram detectados os primeiros casos de coronavírus, explicou-nos as medidas tomadas pelas autoridades transalpinas e também falou do sentimento próprio em relação a toda esta situação.

Para André Centeno é uma situação “particular” que não esperava quando decidiu jogar em território italiano.

O internacional angolano de Hóquei em Patins acredita que até dia 3 de Abril a situação possa ter evoluído, ele que até pensou em ir para Portugal, onde nasceu e tem família, mas teme que as coisas piorem em território luso e que não possa regressar a Itália para continuar a temporada iniciada com o Valdagno.

André Centeno, de 33 anos, acredita que as medidas das autoridades vão ter o sucesso desejado para a vida voltar a ser normal, afirmando que a vida não passou a ser um inferno apesar da gravidade da epidemia.

Convidado 11-03-2020 MM

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI