Acesso ao principal conteúdo
Irão/estados Unidos

Navio de guerra iraniano atingido "acidentalmente" no Golfo de Omã - 19 mortos

Navio militar iraniano no Estreito de Ormuz, durante as celebrações do "Dia Nacional do Golfo Pérsico" a 30 de Abril
Navio militar iraniano no Estreito de Ormuz, durante as celebrações do "Dia Nacional do Golfo Pérsico" a 30 de Abril AFP/Archivos
Texto por: Isabel Pinto Machado com AFP
4 min

O navio do guerra iraniano "Konarak" foi atingido este domingo por um míssil "amigo" num "acidente" que ocorreu durante exercícios militares iranianos no Golfo de Omã, o que provocou a morte de 19 pessoas e  15 feridos, segundo o exército iraniano.

Publicidade

"No domingo (10/05) à tarde, durante um exercício de navios da Marinha em Águas de Jask e Chabahar, o navio de apoio logístico Konarak teve um acidente", informou em comunicado o portal do exército iraniano.

"O navio foi atingido depois de ter movido um alvo de treino e não se ter afastado o suficiente do mesmo", o acidente provocou 19 mortos e 15 feridos.

O navio foi rebocado para o porto para a "investigação técnica" e as autoridades iranianas pedem no referido comunicado, que se "evitem especulações" até que mais informações estejam disponíveis.

De acordo com a televisão estatal do Irão e a agência de notícias Tasnim, o navio "Konarak" foi "atingido por um míssil", lançado pela fragata iraniana Jamaran.

O "Konarak" é um navio de apoio logístico leve, foi fabricado na Holanda e comprado pelo Irão pouco antes da Revolução Islâmica de 1979.

O navio pesa 447 toneladas, mede 47 metros de comprimento e estava equipado com quatro mí­sseis de cruzeiro, segundo a televisão estatal.

Tensões constantes entre Irão e Estados Unidos no Golfo Pérsico

Em Janeiro último, as Forças Armadas iranianas destruiram por engano, um avião comercial ucraniano Boeing 737 com destino a Kiev, logo após ter descolado de Teerão, matando os seus 176 ocupantes, na sua grande maioria cidadãos iranianos e canadianos

Poucas horas depois, os militares iranianos admitiram o erro, alegando que as defesas antiaéreas do paí­s estavam em alerta máximo, após o lançamento duma bateria de mí­sseis contra as tropas americanas estacionadas no Iraque.

Mas segundo os Estados Unidos, o Irão lançou este ataque em represálias ao assassínio a 3 de Janeiro do general iraniano Qassem Soleimani, morto perto do aeroporto de Bagdad, num bombardeio efectuado por drones norte-americanos.

Vários incidentes militares têm-se registado nos últimos tempos entre o Irão e os Estados Unidos, que constantemente trocam ameaças entre as suas forças estacionadas no Golfo Pérsico, o último episódio ocorreu a 15 de Abril, quando Washington denunciou que embarcações iranianas "assediaram" navios americanos na região.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.