Acesso ao principal conteúdo
Ryanair/Covid-19

Covid-19: Ryanair retoma em Julho 40% do voos, com medidas sanitárias

Avião da companhia aérea irlandesa low cost Ryanair, no aeroporto de Dublin.
Avião da companhia aérea irlandesa low cost Ryanair, no aeroporto de Dublin. AFP/Archivos
Texto por: Isabel Pinto Machado com AFP
4 min

A companhia aérea "low cost" irlandesa Ryanair, prevê a partir do próximo mês de Julho, garantir 1.000 voos por dia e paulatinamente assegurar 90% dos destinos para onde viajava até à crise sanitária provocada pela pandemia de Covid-19.

Publicidade

A partir de Julho 2020, a Ryanair vai retomar 40% dos seus voos, com a implementação de  medidas sanitárias como o uso obrigatório de máscaras antes e durante o voo, a auscultação da temperatura dos passageiros e da tripulação;

Não será no entantoimposto o distanciamento social nos aeroportos ou a bordo, o que será apenas "encorajado tanto quanto possível" aos utentes, anunciou esta terça-feira (12/05) em comunicado a direcção da companhia aérea irlandesa, gigante europeu dos voos "low cost".

A bordo dos aviões da Ryanair, o serviço de alimentação e bebidas apenas será feito com cartão bancário e será proíbida a fila para aceder às casas de banho.

Desde meados de Março que a Ryanair apenas garante alguns voos por dia e no início de Maio anunciou a supressão de 3.000 empregos, segundo a companhia a única forma de "sobreviver ao coronavírus"

A Ryanair prevê pois garantir 1.000 voos diários para 90% dos destinos para onde viajava até à crise sanitária provocada pela pandemia de Covid-19.

Mas esta retoma fica submetida ao levantamento pelos governos europeus das restrições em relação aos voos, bem como à implementação de medidas sanitárias de prevenção nos respectivos aeroportos.

Eddie Wilson, director-geral a Ryanair diz inspirar-se nas medidas adoptadas no continente asiático, onde o uso de máscaras e a medida de temperaturas provou a sua eficácia em voos de curta duração, afirmando "após quatro meses, é tempo da Europa voltar a voar, para poder reunir amigos, familias, permitir às pessoas trabalhar de forma normal e relançar o sector turístico que fornece milhões de empregos".

A retoma dos transportes aéreos é vital para a salvaguarda das companhias e urge que tal ocorra com a época estival que se aproxima no continente europeu.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.