Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos/Sociedade

Protestos continuam nos Estados Unidos depois da morte de George Floyd

Incêndios na cidade de Minneapolis, onde a morte do cidadão George Floyd tem provocado manifestaçoes violentas. 28 de Maio de 2020 em Minneapolis
Incêndios na cidade de Minneapolis, onde a morte do cidadão George Floyd tem provocado manifestaçoes violentas. 28 de Maio de 2020 em Minneapolis REUTERS/Nicholas Pfosi
Texto por: RFI
2 min

Uma onda de protestos continua a propagar-se através dos Estados Unidos, depois da morte de George Floyd, por um agente da polícia, na segunda-feira passada  em Mninneapolis.  Embora Derek Chauvin, polícia implicado directamente, na morte  de  Floyd tenha sido detido e indiciado, a intensidade dos protestos mantem-se elevada. A escalada da violência levou as autoridades americanas a convocar a Guarda Nacional, perante uma situação que se transformou em crise nacional.    

Publicidade

Indignação popular e  motins  que afectam várias regiões dos  Estados Unidos, de Nova Iorque à Los Angeles, caracterizam a onda  de protestos  contra a  morte  do  africano-americano George Floyd, pelo euro-americano Derek  Chauvin, agenta da Terceira Esquadra de Polícia de Minneapolis.

Segundo observadores a violência das manifestações de protesto contra o racismo da polícia americana, caracterizou-se na noite de  sábado por  uma  forte intensidade, jamais vista desde há muito tempo nos  Estados Unidos.

Em  Minneapolis, epicentro dos  protestos contra a morte de George Floyd, onde os manifestantes enfrentaram  as  forças  de polícia, num jogo  de  gato e  rato, segundo  as  agências de notícias,  foram  incendiados pneus e lojas saqueadas.

 O major-general da Guarda Nacional de Minnesota , Jon Jensen, anunciou durante uma conferência de imprensa em Minneapolis, que o governador do Estado, Tim Walz autorizou o destacamento de 1000 elementos suplementares da citada força, para auxiliarem a polícia a controlar a situação.

Vários manifestantes reuniram-se também diante da casa do polícia Derek Chauvin, com cartazes e entoaram o nome de George Floyd. Protestos ocorreram também nas cidades de Boston, Dallas, Denver, Des Moines,Houston, Las Vegas, Memphis e Portland.

Prosseguem nos Estados Unidos protestos contra morte de George Floyd 30 05 2020

               

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.