Acesso ao principal conteúdo
América latina/Saúde

Riscos de colapso do sistema hospitalar na América latina devido à Covid-19

Transeuntes passam por  um aviso sobre a COVID-19 em  San Ysidro porto  de  entrada para Tijuana, no Estado dda Baixa Califórnia,no México.
Transeuntes passam por um aviso sobre a COVID-19 em San Ysidro porto de entrada para Tijuana, no Estado dda Baixa Califórnia,no México. AFP/File

Confirmam-se as previsões efectuadas há vários dias pela Organização Mundial da Saúde, no que diz respeito à  progressão da epidemia  de Covid-19, na  América latina, onde o aumento dramático de número de casos do novo coronavírus, pressiona as capacidades de atendimento dos pacientes e  proderia  resultar no colapso dos sistemas de  saúdes locais. O Brasil, agora  trinta mil mortes, é o país,do continente latino-americano,mais afectado pela crise sanitária. Regist-se também um acréscimo de casos, na Argentina, Bolívia,Equador e México.   

Publicidade

Com trinta mil mortos  no Brasil e mais de 10.000 no México, a epidemia do novo coronavírus ameaça provocar o colapso dos sistemas hospitalares na América latina.

Segundo Michael Ryan, director do departamento das emergências sanitárias da Organização Mundial de Saúde, quatro dos dez países com o maior número de casos de Covid-19 situam-se na região latino-americana. Nas proximidades da América latina ,a república  do Haiti nas antilhas, também regista um crescendo  em matéria de pacientes da  Covid-19

O Brasil, o Peru, Chile e o o México são os países, em que se  registam diariamente o maior número de casos do novo coronavírus. Um  acréscimo de casos tem ocorrido igualmente  na Argentina, Bolívia, Colômbia.

De acordo com Michael Ryan, os países da América latina, deverão aplicar-se com mais rigor no combate à epidemia de forma a avaliar,não só a taxa de  infecção, mas também o facto de que os  seus sistemas de saúde estão a beira do colapso.

A América latina já ultrappasou o milhão de casos de Covid-19 e atingiu um número de mortos, superior a  50.000. Mais de metade das mortes ocorreram no Brasil, onde as autoridades muncipais do Rio de Janeiro, decidiram iniciar nesta terça-feira,o levantamento gradual das medidas de confinamento.

Segundo país latino-americano mais afectado pela epidemia,o México retomou a partir de hoje as actividades económivas, nomeadamente nos sectores da indústria automotiva, mineração e construção civil.

Risco de colapso do sistema hospitalar na América latina devido à Covid-19 02 06 2020

 

 

    

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.