China/Saúde

Novos casos de Covid-19 detectados em Pequim e mais bairros confinados

Um agente da polícia com máscara de protecção em frente  da entrada do mercado de Xinfadi em Pequim.O mercado foi encerrado, depois de terem sido detectados casos  de coronavírus. Pequim.13 de Junho de 2020
Um agente da polícia com máscara de protecção em frente da entrada do mercado de Xinfadi em Pequim.O mercado foi encerrado, depois de terem sido detectados casos de coronavírus. Pequim.13 de Junho de 2020 © REUTERS - STRINGER

As autoridades chinesas decidiram confinar várias zonas da cidade de Pequim, depois de terem dectectado núcleos com dezenas de  pessoas infectadas pelo novo coronavírus. De acordo com as autoridades, os focos de infecção estariam ligados à um mercado de venda de alimentação por atacado.         

Publicidade

A população das onze zonas residenciais infectadas, situadas no bairro Fengtai, no sul de Pequim, e próximas do mercado de  Xinfadi, foram isoladas,  como medida para conter a emergência de novos clusters e a propagação da  Covid-19.

Segundo as autoridades sanitárias chinesas, a  maioria dos seis novos casos de coronavírus  divulgados no sábado estavam relacionados com o mercado da venda de carne e de legumes. A agência de notícias Xinhua informou que,  pelo menos um dos casos era grave.

 De acordo com Pang Xinghuo dos serviços de saúde de Pequim, outros 45 casos de pessoas assintomáticas, foram detectados  depois do rastreio efectuado a  cerca de 2000 trabalhadores  do mercado  de Xinfadi.

Um trabalhador do mercado  agrícola  do  bairro de Haidian, no  noroeste  de Pequim, que tinha tido contacto com uma das pessoas infectadas do Xinfadi, também foi rastreado positivo.

A emergência da epidemia na China, no  final de 2019, tinha sido inicialmente controlada a através de medidas severas de confinamento impostas  à população no mês de Janeiro. Entretanto com a baixa da propagação do novo coronavírus,  as medidas de confinamento foram levantadas gradualmente a partir de meados de Março.

O  mercado de Xinfadi  foi encerrado  e medidas rigorosas, como o patrulhamento policial do bairro de Fengtai, foram decretadas, para que seja respeitado o confinamento nas onze zonas infectadas, assim evitada a disseminação da Covid-19.

Segundo o jornal estatal Beijing News, o  director do mercado Xinfadi  informou que o vírus foi detectado nas tábuas de cortar, utilizadas para manusear o salmão importado,o que desencadeou o receio das autoridades, no que toca à higiene ligada ao abastecimento alimentar da cidade de Pequim.

 As  principais redes de supermercado de Pequim, como por exemplo a francesa  Carrefour, decidiram retirar da venda todos os stocks de salmão.

Novos casos de Covid-19 dectectados em Pequim 13 06 2020

                        

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI