Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos / União Europeia

Trump ameaça UE com novas taxas

Donald Trump em comicio em Tulsa, no passado dia 20 de Junho.
Donald Trump em comicio em Tulsa, no passado dia 20 de Junho. AFP
Texto por: Liliana Henriques
3 min

A administração Trump, encara a possibilidade de mudar os produtos europeus alvo de sanções comerciais, os seus serviços tendo lançado um procedimento de consulta pública de 30 dias para modificar, se necessário, a lista de produtos que, desde Outubro do ano passado, já são submetidos ao pagamento de direitos aduaneiros.

Publicidade

Depois da Organização Mundial do Comércio (OMC) ter dado luz verde aos Estados Unidos no passado mês de Outubro para aplicar medidas de retaliação no valor de 7,5 mil milhões de dólares sobre as exportações europeias para compensar o prejuízo sofrido pela empresa aeronáutica americana Boeing perante as subvenções públicas outorgadas à sua concorrente europeia Airbus, a administração Trump não perdeu muito tempo antes de passar a aplicar nesse mesmo mês taxas sobre produtos europeus, no valor de mais de 3 mil milhões de dólares.

Nesta primeira vaga de sanções, foram designadamente alvo de taxas os queijos italianos, os vinhos franceses e os aviões civis europeus. Na segunda possível vaga, a aviação europeia poderia ver as suas taxas serem reforçadas e, paralelamente, outros sectores poderiam passar a ser submetidos a sanções no lugar dos anteriores, as exportações de azeitonas, cerveja, gin, iogurtes e camiões vindos da Europa.

Este novo braço-de-ferro que poderia terminar dolorosamente para a Europa a partir de Agosto, se as negociações entre as duas partes fracassarem, acontece numa altura em que o Presidente Trump procura ser reeleito para um segundo mandato, mas acontece igualmente num contexto de litígios dos dois lados do Atlântico que tendem a arrastar-se.

Em resposta às sanções aplicadas desde o ano passado pelos americanos sobre os seus produtos, a União Europeia lançou uma acção junto da OMC para obter a autorização de também sancionar os Estados Unidos pelo prejuízo sofrido pela Airbus face às subvenções de Washington à sua congénere americana Boeing. A OMC deve tomar uma decisão no próximo mês de Setembro.

Também em linha de mira poderia estar o dossier dos “GAFA”. A União Europeia e em particular países como a França ou a Alemanha pretendem fazer pagar impostos aos gigantes americanos da internet, Google, Apple, Facebook e Amazon. Muito hostil perante este projecto, a administração Trump tinha concordado no ano passado em encetar negociações sob a égide da OCDE (Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económico). Só que na semana passada, os Estados unidos saíram brutalmente da mesa das negociações, «uma provocação» para Paris que já anunciou a sua intenção de aplicar unilateralmente impostos aos GAFA já a partir do ano que vem se não se tiver encontrado nenhum terreno de entendimento com os americanos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.