Acesso ao principal conteúdo
União Europeia/Relações Internacionais

Alemanha inicia presidência de União Europeia com recessão em pano de fundo

A  chanceler da Alemanha, Angela Merkel, no dia 29 de Junho em Berlim,durante uma conferência de imprensa, depois de se ter reunido com o presidente francês, Emmanuel Macron.
A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, no dia 29 de Junho em Berlim,durante uma conferência de imprensa, depois de se ter reunido com o presidente francês, Emmanuel Macron. Hayoung JEON / POOL / AFP
Texto por: RFI
2 min

A Alemanha assumiu hoje a liderança semestral do Conselho da União Europeia. Começam assim os trabalhos do trio de presidências de que Portugal e a Estónia fazem parte e que têm como grande prioridade o plano de recuperação da economia europeia após a pandemia de covid-19.Angela Merkel  terá como principal desafio, a coordenação do maior plano de relançamento económico da Europa, desde a Segunda Guerra mundial.

Publicidade

Um ano antes do final do seu mandato como chefe do governo da Alemanha, Angela  Merkel inicia a presidência rotativa, de seis meses, do Conselho de ministros da União Europeia, com a incumbência de coordenar  o plano de  recuperação  económica do bloco europeu, do qual os países do sul, nomeadamente Itália, Espanha e Portugal,  foram os mais afectados pela severa recessão provocada pela crise da Covid-19.

Contráriamente à ortodóxia financeira  defendida pelo seu  país, a chanceler alemã  em parceria com o  Presidente da  França, Emmanuel Macron, apelou há  algumas semanas a União Europeia a implementar um vasto plano de  500 mil milhões de euros para relançar a  economia  do bloco europeu, fragilizada pela crise  sanitária.

Na segunda-feira, depois de se ter reunido com Emmanuel Macron em Berlim e anunciado a criação de um fundo de recuperação económica de 750 mil milhões de euros, a chanceler alemã realçou que o futuro dos  europeus é no seio da União Europeia.

O  citado fundo assinala uma viragem histórica na posição da Alemanha, que até a data recusara a contracção de empréstimos comunitários, considerando que cada Estado membro, da União Europeia, devia assumir individualmente o pagamento das suas  dívidas.

De acordo com o semanário alemão Der Spiegel, a presidência da União Europeia assumida pela Alemanha, a  partir de 1 Julho, é a última grande oportunidade que Angela Merkel tem de ficar na história, como um dos  grandes líderes europeus.

No seu discurso diante do Bundestag (parlamento alemão),  para assinalar  o início da presidência rotativa do Conselho de ministros Europeu, Angela Merkel  sublinhou que o bloco europeu fará todos os  possíveis de  forma a concluir positivamente as negociações sobre o Brexit, mas que tanto a União Europeia como a  Alemanha devem estar preparados para o caso de não haver um acordo com o Reino Unido.

Alemanha inicia presidência de União Europeia com recessão em pano de fundo 01 07 2020

 

   

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.