Acesso ao principal conteúdo
África do Sul/ Religião

Cinco mortos em igreja pentecostal sul-africana depois de tiroteio

 Joanesburgo, África do Sul.
Joanesburgo, África do Sul. © Wikimedia/NJR ZA
Texto por: RFI
2 min

Pelo  menos  cinco pessoas morreram e 40 foram detidas, incluindo polícias que estavam de folga, quando vários homens armados invadiram,neste sábado, uma  igreja  localizada nos  subúrbios de Johannesburg, na África do Sul. Segundo fontes policiais, o incidente poderia ser motivado por uma disputa para a liderança da  igreja de orientação pentecostal.

Publicidade

De acordo com o comandante geral da Polícia da África do Sul, general Khehla John Sitole, quatro pessoas  foram  encontradas baleadas e queimadas numa viatura, e a quinta  vítima, um guarda de segurança, foi  mortalmente atingida, enquanto atendia a uma reclamação.

 O estranho incidente ocorreu  sábado  de manhã, quando  um grupo de  homens armados  invadiu a Igreja Pentecostal Internacional da Santidade (International Pentecostal Holiness) em  Zuurbekom, nos  subúrbios oeste  de  Johannesburg, dando a  impressão que tinham vindo para tomar posse das instalações.

A citada igreja  tem sido o terreno de vários confrontos, divulgados pelos orgãos da comunicação social locais, desde que o multimilionário, líder e fundador da mesma, Glayton  Modise faleceu  em 2016.

Segundo o general Khehla John Sitole, a polícia reagiu a  informações segundo as quais tinha ocorrido um tiroteio e pessoas feitas reféns. No decurso da actuação policial, um total de 34 armas  de fogo foram apreendidas, incluindo cinco espingardas, treze  pistolas e 16 de outros  tipos .

Sitole sublinhou, que se a  polícia não tivesse reagido prontamente, o incidente poderia  ter  resultado num banho de sangue.

Mais de  40 suspeitos foram detidos,nomeadamente seis que foram levados para o hospital.

Entre os  detidos estavam, miliatres, agentes da polícia nacional, da polícia metropolitana de Johannesburg  e do Departamento  dos Serviços prisionais.

 Segundo  o brigadeiro Vishnu Naidoo das forças de polícia  que intervieram na igreja, os agentes presos foram-no na sua qualidade  de crentes.

O  brigadeiro Vishnu Naidoo, afirmou que o ataque poderia ter sido motivado por  uma disputa entre facções, para a liderança da Igreja Pentecostal Internacional da Santidade, em  Zuurbekom. 

Cinco mortos em igreja pentecostal sul-africana 11 07 2020

                     

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.