Acesso ao principal conteúdo
Huawei

Huawei torna-se número um mundial

Huawei torna-se número um do mundo
Huawei torna-se número um do mundo AFP/File
Texto por: Lígia ANJOS
2 min

A empresa chinesa superou a sul-coreana Samsung e tornou-se a líder mundial em vendas de telemóveis no segundo trimestre de 2020.

Publicidade

Nos últimos dez anos a liderança do mercado mundial de smartphones dividia-se entre a Apple e a Samsung, com vantagem para a marca sul-coreana. 

A Huawei conseguiu tornar-se número um pela primeira vez na história, de acordo com os dados divulgados pela consultora IDC. A empresa chinesa vendeu um total de 55,8 milhões de unidades, o que lhe garantiu 20% de quota de mercado.

A Huawei sentiu o impacto das sanções norte-americanas que interromperam os negócios fora do país, mas os números mais recentes mostram o crescente domínio no mercado interno.

A Huawei vende quase dois terços dos seus aparelhos na China, que sofreu o primeiro pico da pandemia do novo coronavírus, mas desde então recuperou as vendas no mercado à medida que novos casos diminuíam. 

As vendas da Huawei caíram 5% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, enquanto a Samsung registou uma queda de 30% devido à fraca procura nos mercados importantes, incluindo Brasil, Estados Unidos e Europa. 

Os Estados Unidos impediram a Huawei de usar os serviços do Google, prejudicando a atratividade dos telefones da empresa chinesa no exterior e limitando seu acesso à chips cruciais para a rede 5G.

As vendas de smartphones registaram uma queda em 16% para 278,4 milhões de unidades, no trimestre que coincidiu com o pico do confinamento obrigatório por causa da pandemia.

Todas as regiões viram uma quebra neste período. A Ásia-Pacífico afundou 31,9%, a Europa ocidental caiu 14,8% e nos Estados Unidos as vendas baixaram em 12,6%. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.