Acesso ao principal conteúdo
Líbano

Comunidade Internacional disponível para ajudar o Líbano

Comunidade Internacional disponível para ajudar o Líbano
Comunidade Internacional disponível para ajudar o Líbano REUTERS/Mohamed Azakir
Texto por: RFI
3 min

Os Estados Unidos, Qatar, França, Irão e Israel, um país inimigo com o qual o Líbano está oficialmente em estado de guerra, já vieram dizer que estão disponíveis para apoiar o Líbano. Duas explosões destruíram ontem o porto de Beirute e fizeram pelo menos uma centena de mortos e mais de 4 mil feridos.

Publicidade

Beirute amanheceu num cenário apocalíptico. De acordo com o relatório da Cruz Vermelha, as duas explosões que sacudiram, ontem, a capital fizeram pelo menos uma centena de mortos e mais de 4 mil feridos.

Enquanto os bombeiros tentam encontrar vítimas no meio dos escombros fumegantes do porto de Beirute, vários países enviaram mensagem de solidariedade e mostram-se disponíveis a ajudar uma cidade em ruínas, e um país mergulhado numa crise económica sem precedentes.

A França, antiga potência, foi a primeira a reagir ao pedido de ajuda do primeiro-ministro Hassan Diab, declarando estar ao lado do Líbano. O chefe de Estado Emmanuel Macron que anunciou que amanhã realiza uma visita a Beirute, enviou hoje dois aviões militares com ajuda médica.

O Presidente Donald Trump também veio dizer que os Estados Unidos estão disponíveis para ajudar o país.

De Israel, um país inimigo com o qual o Líbano está oficialmente em estado de guerra, chegou a mensagem inesperada. As autoridades ofereceram ajuda médica ao país vizinho.

O Presidente Michel Aoun recebeu ainda mensagens de apoio do homólogo iraquiano e do Emir do Qatar que garantiu que hospitais de campanha serão enviados para o Líbano.

O Reino Unido, o Canadá e a Rússia também se mostraram disponíveis a ajudar o país.

As explosões que abalaram Beirute ontem espalharam-se por toda a zona portuária da cidade e arredores, mais de 300 mil pessoas perderam as casas.

A origem terá sido um armazém que tinha em depósito quase três mil toneladas de nitrato de amónio, uma substância química utilizada como fertilizante, responsável por várias tragédias pelo mundo.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.