Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos/Sociedade

Manifestações de protesto contra a polícia em Kenosha resultam em dois mortos

Confrontos entre manifestantes e forças de polícia em Kenosha, no Estado de Wisconsin, na terça-feira dia 25 de Agosto de 2020, na sequência dos sete tiros com que foi alvejado pela polícia,Jacob Blake.
Confrontos entre manifestantes e forças de polícia em Kenosha, no Estado de Wisconsin, na terça-feira dia 25 de Agosto de 2020, na sequência dos sete tiros com que foi alvejado pela polícia,Jacob Blake. AP/David Goldman
Texto por: RFI
5 min

A terceira noite de manifestações na cidade de Kenosha, no Estado norte-americano de Wisconsin, para protestar contra a violência policial após o afro-americano Jacob Blake ter sido alvejado sete vezes nas costas por polícias,  resultou  na  morte de duas pessoas por bala.

Publicidade

De acordo com fontes da polícia de Kenosha,  que recorreu às redes sociais para anunciar, tiros  provocaram a mortee duas pessoas e uma terceira foi hospitalizada por ferimentos graves, mas que não põem em risco a sua vida. 

As  referidas fontes não deram  mais precisões sobre o perfil do atirador, activamente procurado pela polícia,assim como das vítimas.

Os protestos, levados a cabo por centenas de pessoas, ocorreram, não obstante o recolher obrigatório em vigor em Kenosha, para reclamar mais uma vez justiça, depois da divulgação de um video  que mostra Jacob Blake, um africano-americano de 29 anos, gravemente ferido por tiros da polícia. Provavelmente  Blake  ficará   hemiplégico para o resta da sua vida.

Na noite de terça para quarta-feira, os protestos caracterizaram-se nomeadamente por confrontos entre um grupo de manifestantes que lançaram  bombinhas e os  polícias que responderam com balas de borracha. Um jornalista da  agência France Presse foi atingido por uma bala de borracha.

Habitantes de Kenosha saíram armados das suas casas, para impedir que se registassem novas degradações na sua cidade.

Segundo o jornal New York Times, foi durante os confrontos entre os referidos habitantes e os manifestatntes, que se ouviram tiros.

A polícia de Kenosha afirmou que investiga activamente o mortal episódio, enquanto videos postos a circular na  internet mostram pessoas a correr nas ruas da cidade, com em pano o barulho dos disparos.

Os protestos voltaram também às ruas de Minneapolis, cidade onde foi morto no dia 25 de Maio George Floyd e da qual partiu o movimento histórico contra o racismo nos Estados Unidos, liderado  desde há três meses pelo "BLM"  (Black Lives Matter).

O  Presidente cessante e candidato republicano à reeleição,Donald Trump, e  o seu rival democrata Joe Biden, são respectivamente criticados, pelo seu silêncio,no caso de Trump, e a sua postura ambígua, no que toca à Biden, perante este novo incidente envolvendo a polícia. 

Lebron James, conhecida estrela da NBA, considerou que o novo acto de violência policial, em Kenosha, significa que de agora em diante os africano-americanos devem temer pela sua vida nos Estados Unidos. 

Denúncias de violência policial nos Estados Unidos voltam à tona

                       

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.