Acesso ao principal conteúdo
Covid-19

Covid-19: Índia supera os 5 milhões de casos, OMS preocupada com pandemia

Índia superou os 5 milhões de casos de Covid-19.
Índia superou os 5 milhões de casos de Covid-19. © AFP - PUNIT PARANJPE
Texto por: Marco Martins
6 min

A pandemia da Covid-19 já infectou mais de 29 milhões de pessoas em todo o Mundo, causando a morte de cerca de 940 mil. Nas duas últimas semanas, a Índia tem sido o país com mais casos diários, cerca de 100 mil, tendo ultrapassado a barreira dos 5 milhões de infectados.

Publicidade

Os Estados Unidos aproximam-se dos 7 milhões de casos positivos e são o país com mais infectados desde o início da pandemia. Segue-se a Índia e, em terceiro lugar, apresenta-se o Brasil com mais de 4 milhões.

No que diz respeito ao número de mortos, a Índia desce para a terceira posição com mais de 80 mil, ainda bem longe do país sul-americano de língua oficial portuguesa, com mais de 133 mil, e dos norte-americanos, que ultrapassaram a barreira das 280 mil mortes.

O território indiano tem, no entanto, um número significativo de mortos diários visto que, desde 1 de Setembro, contabiliza mais de 1000 óbitos por dia.

Teste PCR.
Teste PCR. © AFP

A propagação do vírus prossegue em quase todos os países e até na Europa, onde o problema parecia estar mais controlado.

Perante estes números, a Organização Mundial da Saúde (OMS) admitiu que a pandemia está longe do fim: «Isto é pior do que qualquer ficção científica sobre pandemia. É realmente sério, não estamos nem a meio do caminho, estamos no início», afirmou no Parlamento britânico David Nabarro, um dos seis enviados especiais da OMS para a Covid-19.

David Nabarro acrescentou ainda que a situação pode piorar com consequências directas em outros aspectos que não apenas na saúde dos milhões de habitantes do planeta. «É uma situação terrível, um problema de saúde que está fora de controlo e que afunda o mundo não apenas na recessão, mas numa contração económica gigantesca que vai dobrar o número de pobres, de desnutridos, levar milhões de pequenas empresas à falência», assegurou o médico britânico.

Pela voz do director executivo do Programa de Emergências em Saúde da OMS, Michael Ryan, vieram críticas em tom de alerta relativas à necessidade de tomar decisões difíceis: «Como podemos manter esses dois princípios: proteger os vulneráveis da morte e levar nossos filhos de volta à escola? O que é mais importante: que os nossos filhos voltem às aulas ou que os bares e discotecas estejam abertos?», questionou o médico irlandês.

India ultrapassa o patamar dos 5 milhões de infectados por covid-19

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.