Acesso ao principal conteúdo
Estados Unidos/Economia

Tik Tok poderá operar nos Estados Unidos graças a acordo com Oracle

A  empresa chinesa ByteDance, proprietária da  aplicação Tik Tok, vai concluir uma parceria com as firmas norte-americanas Oracle  e Walmart, para continuar a operar nos Estados Unidos.
A empresa chinesa ByteDance, proprietária da aplicação Tik Tok, vai concluir uma parceria com as firmas norte-americanas Oracle e Walmart, para continuar a operar nos Estados Unidos. AFP/Archivos
Texto por: RFI
5 min

Nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump disse que vai dar luz verde a um acordo que permite ao Tik Tok continuar a operar no país, depois de ter ameaçado proibir a aplicação chinesa. O acordo consiste numa parceria entre a empresa chinesa com a Orcale e a Walmart, criando uma nova sociedade com sede nos Estados Unidos chamada Tik Tok Global.

Publicidade

A popular  aplicação  Tik Tok ,da  empresa  chinesa  ByteDance, poderá  continuar  a  operar nos  Estados Unidos , sob novas condições, depois da pressão exercida pela administração Trump, para que a mesma fosse comprada  por  uma firma  norte-americana, por alegadas  razões de segurança nacional.

A ByteDance proprietária de Tik Tok deverá  concluir um acordo  com as  firmas Oracle e  Walmart, respectivamente  nos planos tecnológico e  comercial, de  forma a que a popular aplicação continue  a estar  disponível nos  Estados Unidos.

As autoridades de Washington e em particular o presidente Donald Trump, manifestoram a sua satisfação perante a futura parceria entre ByteDance, Oracle e  Walmart, que segundo elas resolverá o problema de segurança nacional colocado por Tik Tok.

Saliente-se que as autoridades chinesas qualificaram a pressão, exercida pela administração Trump sobre Tik Tok, de puramente política e rejeitaram os motivos de segurança nacional alegados pelo chefe de Estado norte-americano.

O  Ministério do Comércio dos Estados Unidos  anunciou sábado  que adiará até 27 de Setembro, a proibição de fazer o download de Tik Tok, que devia entrar em vigor no domingo.

Em  defesa dos interesses  nacionais, o Ministério do Comércio chinês decidiu a semana passada  modificar a lista das  teconologias submetidas à  restrições ou  à proibição de  exportação.

Na  modificação  foram  incluídas  as tecnologias de  inteligência  artificial, da  quais fazem  parte a  aplicação Tik Tok.

Segundo os analistas, para além de se ter transformado num caso de geopolítica, o futuro de Tik Tok, nos Estados Unidos, levanta  igualmente  questões  de  carácter  económico  e  societal.

No mês de Agosto, a  aplicação, plebiscitada  pelos adolescentes, ultrapassou os dois mil milhões  de descarregamentos  no mundo inteiro  e  está agora  implantada em mais  de  200 países. 

Tik Tok poderá operar nos Estados Unidos graças à acordo com Oracle 20 09 2020

  

             

 

         

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.