Acesso ao principal conteúdo
Coreia do Sul/Coreia do Norte

Coreia do Norte matou e queimou oficial sul-coreano

A Coreia do Norte matou e queimou um oficial sul-coreano que estava nas suas águas territoriais de Pyongyang, perto da ilha de Yeonpyeong.
A Coreia do Norte matou e queimou um oficial sul-coreano que estava nas suas águas territoriais de Pyongyang, perto da ilha de Yeonpyeong. © AP Photo/Lee Jin-man
Texto por: Marco Martins
2 min

A Coreia do Norte matou e queimou um oficial sul-coreano que estava nas suas águas territoriais. A notícia foi divulgada pelas autoridades sul-coreanas que qualificam esse acto de «bárbaro».

Publicidade

O ministério sul-coreano da defesa indicou, num comunicado, que o oficial de 47 anos era um funcionário do serviço das pescas.

Antes de desaparecer, o funcionário estava a bordo de um navio do Ministério das Pescas que navegava próximo da ilha de Yeonpyeong, a cerca de dez quilómetros da fronteira marítima ocidental.

Segundo um responsável militar tudo indica que esse oficial «tinha intenções de desertar».

De acordo com os dados que a Coreia do Sul divulgou, as tropas norte-coreanas acabaram por interceptar esse funcionário nas suas águas territoriais, este último acabando por ser interrogado a partir do navio norte-coreano. Em seguida, o oficial sul-coreano foi abatido na água e queimado após os norte-coreanos terem despejado combustível no corpo.

O acto foi qualificado de «bárbaro» pelas autoridades sul-coreanas. O Governo da Coreia do Sul responsabilizou a Coreia do Norte pelo sucedido.

O comandante das forças norte-americanas na Coreia do Sul, Robert Abrams, admitiu que o oficial sul-coreano pode ter sido queimado para evitar a propagação da Covid-19. Recorde-se que Pyongyang não declarou até agora nenhum caso de novo coronavírus.

As consequências desta ocorrência sobre as relações entre as duas Coreias ainda estão por apurar. De notar que as deserções da Coreia do Sul para o Norte são pouco comuns, enquanto mais de 30 mil norte-coreanos têm fugido para a Coreia do Sul nos últimos 20 anos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.