Acesso ao principal conteúdo
#Charlie Hebdo/Ataque

Dois jornalistas em estado grave após ataque frente à antiga redacção do Charlie Hebdo

Quatro pessoas ficaram feridas num ataque com arma branca esta sexta-feira, 25 de Setembro de 2020, junto à antiga sede do Chalie Hebdo.
Quatro pessoas ficaram feridas num ataque com arma branca esta sexta-feira, 25 de Setembro de 2020, junto à antiga sede do Chalie Hebdo. AFP - ALAIN JOCARD
Texto por: RFI
4 min

Pelo menos dois feridos em estado crítico, mas sem perigo de morte, após um ataque com um cutelo perpetrado na manhã desta sexta-feira, 25 de Setembro em Paris, frente ao edifício onde se situava a antiga redacção do jornal satírico Charlie Hebdo, dois suspeitos foram detidos, o Ministério Público abriu um inquérito por tentativa de assassínio e o caso foi entregue ao pólo anti-terrorista.

Publicidade

Pelo menos dois feridos em estado crítico, um dos quais em emergência absoluta, mas sem perigo de morte, ambos são jornalistas da agência de imprensa e de produção de conteúdos para a televisão francesa Premières Lignes, após um ataque com uma arma branca - cutelo ou catana - perpetrado na manhã desta sexta-feira, 25 de Setembro no 11° bairro parisense, frente a esta agência e às antigas instalações do jornal satírico Charlie Hebdo, que a 7 de Janeiro de 2015 já tinha visto a sua redação dizimada num ataque terrorista, que provocou 12 mortos e 5 feridos graves e cujo julgamento decorre neste preciso momento em Paris.

Dois suspeitos foram detidos, entre os quais um jovem de 18 anos de origem paquistanesa, já com cadastro na polícia por porte de arma branca e outro de 33 anos para averiguar as suas relações com o autor do ataque, entretanto solto, o Ministério Público abriu um inquérito por tentativa de assassínio, vinculada a um acto terrorista, associação de malfeitores criminosa e terrorista e o caso foi entregue ao pólo anti-terrorista.

O primeiro ministro francês Jean Castex, condenou firmemente o ataque e reiterou o seu "apego indefectível à liberdade de imprensa" e a sua "vontade resoluta de combater o terrorismo por todos os meios".

O ataque, ainda em circunstâncias por esclarecer, acontece na terceira semana do julgamento dos atentados terroristas de Janeiro de 2015 e depois de o Charlie Hebdo ter recebido novas ameaças do grupo terrorista Al Quaeda - do qual se reivindicam os irmãos Kouachi, autores do atentado - por ter republicado caricaturas de Maomé, a 2 de Setembro.

O endereço das novas instalações do semanrio Charlie Hebdo é mantido secreto desde o ataque em 2015.

“Um acontecimento grave acaba de acontecer em Paris. Um ataque com arma branca foi perpetrado no 11° bairro de Paris, diante da antiga sede do Charlie Hebdo, deixando quatro feridos, dois aparentemente em estado grave”, declarou o primeiro-ministro Jean Castex.

Entretanto foi despoletado um importante dispositivo policial e no início da tarde desta sexta-feira, 25 de Setembro, foram confinadas escolas nos 11°, 3° e 4° bairros de Paris, onde outros equipamentos municipais como ginásios foram encerrados.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.