Acesso ao principal conteúdo
Nagorno-Karabakh

Turquia apela ao fim da “ocupação” arménia do Nagorno-Karabakh

Recep Tayyip Erdogan, chefe de Estado da Turquia.
Recep Tayyip Erdogan, chefe de Estado da Turquia. AFP
Texto por: RFI
2 min

O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan apelou, esta segunda-feira, ao fim da “ocupação” arménia do Nagorno-Karabakh para acabar com os confrontos mortíferos que opõem os separatistas apoiados pela Arménia e as forças do Azerbaijão.

Publicidade

"Chegou a hora de terminar esta crise que começou com a ocupação de Nagorno-Karabakh. Assim que a Arménia deixar o território que ocupa, a região vai recuperar a paz e a harmonia", declarou o chefe de Estado turco, que apoia o Azerbaijão neste conflito.

"Qualquer outro pedido ou proposta não só seria injusta e ilegal, como estaria a favorecer a Arménia", acrescentou.

A Turquia considera que a Arménia "ocupa" Nagorno Karabakh com a presença dos separatistas hostis em Bacu, que se autoproclamaram uma república em 1991 após a queda da União Soviética.

"A Turquia vai manter-se ao lado do país irmão e amigo Azerbaijão de todo o coração e por todos os meios", continuou o Presidente Recep Tayyip Erdogan, reiterando o forte apoio do seu país a Bacu desde o início desta crise.

Nas últimas 24 horas, dezenas de pessoas perderam a vida nos confrontos entre os separatistas do Nagorno-karabakh, apoiados pela Arménia, no Azerbaijão e que aumentam o receio de uma guerra aberta entre os dois países.

Um agravamento do conflito no terreno pode ditar a intervenção da Rússia e da Turquia, potências regionais no Cáucaso. Da Rússia, mais próxima da Arménia, onde dispõe de uma base militar, ouviu-se também um pedido em nome do fim das hostilidades, pela voz do presidente Vladimir Putin.

O presidente do Conselho Europeu, por outro lado, manifestou preocupação e apelou também ao fim imediato das hostilidades no terreno. Charles Michel defende que a via da negociação é o único forma para resolver o conflito. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.