Acesso ao principal conteúdo
#Açores/eleições

Açores a votos para novo parlamento

Ilha de São Miguel, Açores. Fotografia de 23 de Fevereiro de 2018.
Ilha de São Miguel, Açores. Fotografia de 23 de Fevereiro de 2018. AFP - PATRICIA DE MELO MOREIRA
Texto por: RFI
3 min

Mais de 228 mil eleitores são chamados às urnas, este domingo, para escolher os 57 deputados da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores. Oposição quer acabar com maioria absoluta do PS.  Treze forças políticas disputam os lugares do hemiciclo regional.

Publicidade

Mais de 228 mil eleitores são chamados às urnas, hoje, para renovar a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores. Treze forças políticas disputam os 57 lugares do hemiciclo regional.

Nestas eleições, existe um círculo por cada uma das nove ilhas e um círculo regional de compensação, reunindo este os votos que não forem aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.

São Miguel, a maior ilha do arquipélago, elege 20 deputados; a Terceira elege 10 deputados; o Pico e Faial elegem quatro parlamentares; São Jorge, Santa Maria, Graciosa e Flores elegem três; o Corvo elege dois. Pelo círculo regional de compensação são atribuídos cinco mandatos.

As seis forças políticas que têm actualmente assento parlamentar (PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU e PPM) concorrem por todos os círculos. PAN, MPT, Aliança, Livre, Chega, Iniciativa Liberal e PCTP/MRPP também se apresentam a votos.

3.541 eleitores optaram pelo voto antecipado, algo que até agora só era permitido nas eleições presidenciais, legislativas nacionais e europeias.

O Partido Socialista governa a região há 24 anos, tendo sido antecedido pelo Partido Social Democrata, que liderou o executivo regional entre 1976 e 1996. A tentar um terceiro e último mandato como chefe do executivo está Vasco Cordeiro, líder do PS/Açores e presidente do Governo Regional desde as legislativas regionais de 2012, após a saída de Carlos César, que esteve 16 anos no poder.

 Em 2016, o PS venceu com 46,4% dos votos, (30 mandatos no parlamento regional), contra 30,89% do PSD (19 mandatos), 7,1% do CDS-PP (4 mandatos), 3,6% do BE (2 mandatos), 2,6% da coligação PCP/PEV (um mandato) e 0,93% do PPM (um mandato).

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.