Acesso ao principal conteúdo
Açores

Eleições nos Açores: PS viu fugir maioria absoluta

O presidente do PS/Açores e candidato às eleições legislativas da Região Autónoma dos Açores, Vasco Cordeiro, reage após a divulgação dos resultados nas eleições, em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Açores, 26 de outubro de 2020. O PS perdeu hoje a maioria absoluta nas eleições regionais dos Açores, só tendo conseguido eleger 25 deputados do total de 57 parlamentares da Assembleia Legislativa Regional.
O presidente do PS/Açores e candidato às eleições legislativas da Região Autónoma dos Açores, Vasco Cordeiro, reage após a divulgação dos resultados nas eleições, em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Açores, 26 de outubro de 2020. O PS perdeu hoje a maioria absoluta nas eleições regionais dos Açores, só tendo conseguido eleger 25 deputados do total de 57 parlamentares da Assembleia Legislativa Regional. LUSA - ANDRÉ KOSTERS
Texto por: RFI
3 min

O Partido Socialista perdeu a maioria absoluta nas eleições regionais dos Açores deste domingo. PSD aumentou os votos e entram três novos partidos na assembleia legislativa.

Publicidade

O PS elegeu 25 deputados do total de 57 parlamentares da Assembleia Legislativa Regional. O Partido Socialista governa a região há 24 anos, perdeu a maioria absoluta que detinha há duas décadas.

O actual presidente do governo açoriano, Vasco Cordeiro, vai ter de governar em minoria pela primeira vez, neste que vai ser o último mandato à frente do executivo açoriano.

O secretário-geral do PS e primeiro-ministro, António Costa, saudou a "sétima vitória consecutiva" alcançada pelo seu partido nas eleições regionais dos Açores e invocou a autonomia regional para remeter para os socialistas açorianos a "construção das soluções" de governo.

A Assembleia Legislativa dos Açores vai passar a ter representantes de oito forças políticas, com o Chega, a Iniciativa Liberal e o PAN a chegar pela primeira vez ao parlamento regional.

O Partido Social Democrata (PSD) foi a segunda força política mais votada, com 33,74% dos votos e 21 parlamentares eleitos, mais dois do que nas últimas eleições regionais.

O CDS-PP continua a ser o terceiro partido com maior representação no parlamento regional, mas perdeu um dos quatro mandatos conquistados há quatro anos. Com 5,5%, os democratas-cristãos têm agora três parlamentares, embora a coligação que juntou o CDS-PP e o PPM no círculo do Corvo tenha conseguido eleger um deputado que, no entanto, vai integrar o grupo parlamentar dos monárquicos.

O Chega foi a quarta força política mais votada, com 5,06% dos votos, e elegeu dois deputados. O Bloco de Esquerda, em 2016 o quarto partido mais votado, manteve os dois mandatos conquistados há quatro anos, com 3,6% dos votos.

O Partido Popular Monárquico (PPM), com 2,34% dos votos, manteve o lugar conquistado há quatro anos e conseguiu eleger mais um deputado com a coligação que fez com o CDS-PP no círculo do Corvo.

A Iniciativa Liberal, que também concorreu pela primeira vez às eleições regionais dos Açores, teve 1,93% dos votos e elegeu um deputado. O PAN chegou também pela primeira vez ao parlamento regional, elegendo um parlamentar.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.