Inglaterra

Covid-19: Inglaterra volta a confinar

Britânicos iniciaram esta quinta-feira o segundo confinamento.
Britânicos iniciaram esta quinta-feira o segundo confinamento. AFP/Archivos

A Inglaterra entrou hoje no segundo confinamento para tentar travar a pandemia Covid-19. O governo decretou este confinamento com relutância devido ao impacto económico, mas a gravidade da situação é inequívoca, o país regista quase 48 mil mortes.

Publicidade

Os britânicos iniciaram, esta quinra-feira, um segundo confinamento que deve vigorar até 2 de Dezembro. A maioria das lojas fechou, excepto supermercados e outros serviços essenciais, bares e restaurantes só podem vender para fora e as pessoas só podem sair de casa para fazer exercício ou compras.

A diferença desta vez é que as escolas e universidades matén-se abertas e as aulas vão continuar.

O governo decretou este confinamento com relutância devido ao impacto económico, mas a gravidade da situação é inequívoca. 

Só ontem foram registadas mais quase 500 mortes e, por dia, estão a ser hospitalizadas quase 1.500 pessoas infetadas com coronavírus.

O nível das restrições, que impedem a prática de desporto, missas ou o convívio entre amigos e famílias foi criticado e resistido por muitos dos deputados do Partido Conservador do primeiro-ministro Boris Johnson.

Mais de 30 votaram contra e 21 abstiveram-se.

A ironia é que, se for preciso prolongar este confinamento dentro de quatro semanas, o governo poderá ter de depender do apoio da oposição.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI