China/Relações Internacionais

China reconhece vitória de Joe Biden em eleição presidencial de Estados Unidos

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Bin, durante a conferência  de  imprensa em que anunciou o reconhecimento da  vitória  eleitoral  do democrata Joe  Biden. Pequim. 13 de Novembro de 2020
O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Bin, durante a conferência de imprensa em que anunciou o reconhecimento da vitória eleitoral do democrata Joe Biden. Pequim. 13 de Novembro de 2020 AP Photo/Liu Zheng

A China congratulou,na sexta-feira, o democrata Joe Biden pela sua  vitória na eleição presidencial dos  Estados Unidos. Os dirigentes de Pequim  afirmaram por intermédio do Ministério dos  Negócios Estrangeiros que respeitam a escolha feita pelo povo norte-americano.Biden vai assumir as suas funções presidenciais, em Janeiro de 2021, numa altura em que as relações entre Washington e Pequim atravessam  uma grave crise, desencadeada nomeadamente pela guerra comercial levada a cabo pela administração Trump.     

Publicidade

Uma semana depois da eleição de Joe Biden à presidência dos Estados Unidos, a China reconhece o democrata como presidente-eleito do estado norte-americano, com o qual as relações nos últimos quatro anos têm sido marcadas pela guerra comercial encetada pelo chefe de Estado cessante, Donald Trump, assim como pela pior degradação desde que os dois países estabeleceram laços formais há quarenta anos.

Por intermédio do porta-voz  do Ministério chinês dos Negócios  Estrangeiros, Wang  Wenbin,  a China afirma que respeita a escolha  efectuada pelo povo norte-americano, bem  como  expressa os seus parabéns à Joe Biden e à Kamala Harris.

A China fazia  parte  de um grupo de países proeminentes como a  Rússia e o México, que não  tinha  felicitado  o presidenrte-eleito  dos  Estados Unidos,  tendo referido  apenas  no início da corrente semana,  que  Joe Biden se  declarara  vencedor da eleição de 3 de Novembro.

 

Saliente-se  que durante as  primárias democratas , em Fevereiro último, Joe Biden tinha criticado a situação dos direitos humanos na China e denominado o presidente, Xi Jinping,  de "criminoso".

Os  analistas estão cépticos, no que  toca à uma melhoria das relações entre a China e os Estados Unidos, durante a adiministração Biden.

 

Embora Joe Biden registe uma vantagem de 5 milhões votos e as autoridades eleitorais confirmado, que não há indícios de fraude na eleição, o presidente cessante, Donald Trump, continua a não reconhecer a vitória do democrata. 

China reconhece vitória de Joe Biden

     

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI