Estados Unidos

EUA: revelações de telefonema de Donald Trump para conseguir vitória na Geórgia

Donald Trump, presidente americano, tentou fazer ceder Brad Raffensperger (ilustração).
Donald Trump, presidente americano, tentou fazer ceder Brad Raffensperger (ilustração). AP - Evan Vucci

Nos Estados Unidos o diário Washington Post difundiu neste domingo uma conversa telefónica da véspera na qual o presidente cessante, Donald Trump, pedia ao responsável republicano pelas eleições no Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, para que encontrasse 11 780 boletins de voto.

Publicidade

O presidente norte-americano pediu, pois, no sábado que encontrasse os votos necessários para anular a sua derrota no Estado da Geórgia, segundo um telefonema gravado sem o seu conhecimento, divulgado no domingo pelo jornal Washington Post.

Donald Trump falava com Brad Raffensperger, responsável americano pelas eleições naquele Estado norte-americano.

O presidente cessante continua a descartar reconhecer a sua derrota nas eleições de 3 de Novembro e, para o efeito, procurou ora ameaçando, ora louvando o seu interlocutor, fazer com que este se mobilizasse em prol da anulação das eleições na Geórgia.

Um Estado que Joe Biden, candidato democrata declarado vencedor e que deverá tomar posse a 20 do corrente, terá vencido por 12 000 votos de diferença, em relação a Donald Trump, uma votação confirmada, mesmo, por novo apuramento de dados.

No telefonema Raffensperger estava acompanhado por um advogado do Estado e não cedeu perante Trump que fazia referência a boatos de fraudes no escrutínio da Geórgia.

A Casa Branca descartou comentar a divulgação da gravação, um escândalo que tem provocado amplas reacções em Washington.

Eis a tradução de um excerto do telefonema em causa:

Donald Trump: "Ganhámos esta eleição e não há nada de errado em dizer que vocês voltaram a calcular.

Brad Raffensperger: "O desafio que o senhor presidente tem pela frente é que os seus dados não estão correctos."

Donald Trump: "Você deveria ter uma eleição com dados correctos !"

Brad Raffensperger: "Acreditamos mesmo que tivemos uma eleição com dados correctos." 

Donald Trump: "Não, não têm, nem perto disso ! Ouça, tudo o que eu quero é isto: encontrar 11 780 votos, ou seja, um a mais do que tivemos porque ganhámos este Estado.

Brad o que é que vamos fazer ? Ganhámos a eleição e não é honesto retirar-nos a vitória desta maneira ! "

Telefonema entre Donald Trump e Brad Raffensperger

A 14 de Dezembro o Colégio de grandes eleitores declarou a vitória de Joe Biden com 306 votos para o candidato democrata, contra 232 para o presidente republicano cessante.

Este número deve ser confirmado na quarta-feira pelo Congresso, antes da tomada de posse a 20 de Janeiro do 46° presidente norte-americano.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI