EUA

EUA: Biden aponta William Burns para chefiar a CIA

O Presidente eleito dos EUA, Joe Biden, escolheu o antigo diplomata de carreira William Burns para chefiar a CIA
O Presidente eleito dos EUA, Joe Biden, escolheu o antigo diplomata de carreira William Burns para chefiar a CIA AFP - BRENDAN SMIALOWSKI

 Joe Biden, que assume funções de Presidente dos Estados Unidos, na próxima semana, anunciou esta segunda-feira, em comunicado, que o diplomata William Burns vai chefiar a CIA, a agência dos serviços de informações, também designados como serviços secretos, dos Estados Unidos.

Publicidade

O Presidente eleito dos EUA, Joe Biden, escolheu o antigo diplomata de carreira William Burns para chefiar a CIA, a agência dos serviços de informações.

“Burns é um diplomata exemplar com décadas de experiência no cenário mundial para manter o nosso povo e o nosso país seguros e protegidos", anunciou em comunicado a equipa do Presidente eleito.

“Ele partilha a minha convicção profunda de que os serviços de informação devem ser apolíticos”, acrescenta o comunicado.

Quem é William Burns?

Diplomata durante 33 anos, nomeadamente como embaixador dos Estados Unidos na Rússia (entre 2005 e 2008) e na Jordânia, Burns, de 64 anos, tinha-se abandonado a diplomacia em 2014 para dirigir a Fundação Carnegie para a paz internacional, um centro de intervenção e de reflexão na área das relações internacionais.

Burns sucede na liderança da CIA a Gina Haspel, que assumiu o cargo em 2018, Haspel que substitui Mike Pompeo, director da agência entre 2017/2018, antes de ser nomeado Secretário de Estado por Donald Trump.

Se a sua nomeação for confirmada pelo Senado, William Burns irá tornar-se o primeiro diplomata de carreira a liderar a CIA, sublinhou o comunicado divulgado pela equipa de Joe Biden.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI