França/justiça

Militares detidos em França por associação com tráfico de armas

O  Palácio da Justiça  em Paris.
O Palácio da Justiça em Paris. REUTERS/Benoit Tessier
Texto por: RFI
4 min

Dez pessoas, entre as quais dois militares em actividade, foram detidas e colocadas sob custódia policial, no âmbito  de um vasto tráfico de armas, em França.O tráfico inicialmente revelado pelo canal de televisão privado TF1,  foi confirmado por fontes judiciais ligadas à investigação.  

Publicidade

Uma rusga policial foi ordenada por vários juízes de instrução parisienses, encarregados, à partir de 25 de Junho de 2020, de  encetar um processo judicial por  aquisição, posse , cessão e transporte  de  armas das categorias A e B em grupo, assim como por  associação de malfeitores.

Segundo fontes  judiciais ,a  rede  de indivíduos visada pela justiça, é  suspeitada de ter fornecido armas à traficantes de drogas e à simpatizantes da extrema-direita. Dois militares estão envolvidos no referido tráfico.

Um dos militares detido trabalha ,para  o Ministério da Defesa e o outro está  afectado à uma base, no leste  da França.

De acordo  com o canal de televisão privado TF1, um antigo militar  e  um amador de armas, simpatizante da  ultra-direita, estão igualmente entre os suspeitos do tráfico.

Ainda sob interrogatório da  polícia, alguns dos  indivíduos da rede, compravam a colecionadores privados, espingardas  de  assalto, pistolas automáticas e metralhadoras fora de uso.

 O referido arsenal, era reparado, adaptado à necessidades militares e em seguida vendido no mercado paralelo a quem pagasse mais.

O  Ministério da Defesa francês não  reagiu às revelações, sobre o citado tráfico de armas.

Militares detidos em França por associação com tráfico de armas

 

 

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI