Andebol

Andebol: Portugal apurado, Cabo Verde fora do Mundial

Alexis Borges (direita), internacional português.
Alexis Borges (direita), internacional português. © AFP - KHALED ELFIQI
Texto por: Marco Martins
6 min

Portugal venceu por 26-19 frente à Argélia na terceira jornada do Mundial de Andebol masculino que decorre no Egipto. Cabo Verde, devido aos casos de Covid-19, decidiu sair do Mundial.

Publicidade

A selecção portuguesa arrecadou um terceiro triunfo no Campeonato do Mundo de andebol ao derrotar os argelinos.

Os Portugueses, que estavam a vencer no intervalo por 14-9, acabaram por derrotar a Argélia por 26-19 neste jogo a contar para o Grupo F. O melhor marcador do lado de Portugal foi Pedro Portela que apontou 4 golos.

Portugal apurou-se para a segunda fase da prova, terminando no primeiro lugar no grupo com 6 pontos, à frente da Islândia com 4, da Argélia com dois pontos e de Marrocos que não pontuou.

De notar que no outro encontro do grupo, Marrocos perdeu por 23-31 frente à Islândia.

Portugal, Islândia e Argélia seguem para a segunda fase onde vão integrar o Grupo 3 com França, Noruega e Suíça.

França também venceu o 3° jogo

A França venceu a Suíça por 25-24 num jogo a contar para a terceira jornada do Grupo E.

No outro encontro do grupo, a Áustria perdeu por 29-38 frente à Noruega. Os franceses terminaram no primeiro lugar no grupo com 6 pontos.

Cabo Verde fora do Mundial devido à Covid-19

Cabo Verde perdeu, sem jogar, por 0-10 frente ao Uruguai devido aos casos positivos de Covid-19. Perante o número de casos na selecção cabo-verdiana, a Federação decidiu desistir da prova.

Recorde-se que Cabo Verde se estreou na prova com uma derrota frente à Hungria por 27-34 no Grupo A. O único jogo que os cabo-verdianos realizaram. No domingo, devido a falta de jogadores, a equipa lusófona já tinha sido derrotada por 0-10 frente à Alemanha, sem jogar.

Comunicado da Federação cabo-verdiana de Andebol:

«Para os efeitos tidos por convenientes, vem a Federação Cabo-verdiana de Andebol, após ter reunido com as autoridades de Andebol internacional (IHF), a Confederação Africana de Andebol (CAHB), a Organização e as Autoridades de Saúde egípcias, comunicar ao país e a diáspora, ao Ministério do Desporto/IDJ, ao patrocinador oficial da Seleção Nacional e parceiros no Campeonato do Mundo, Egipto’21, às instituições públicas e privadas do desporto, aos amigos e apoiantes da Seleção Nacional, o seguinte:

1- OS CASOS POSITIVOS da COVID’19 no seio da Equipa Nacional de Andebol, em pleno Campeonato Mundial, de Egipto’21 não pararam de AUMENTAR. Neste momento totalizam-se 09 (NOVE) CASOS CONFIRMADOS pela equipa médica colocada à disposição da Delegação de Cabo Verde para a despistagem da COVID19, no ambiente da competição;

2- A situação real, surgimento de CASOS FREQUENTES no seio da nossa Equipa Nacional, tem criado à Delegação de Cabo Verde e aos países envolvidos, no evento, nomeadamente aos pertencentes ao grupo, um DESCONFORTO DESPORTIVO. Esse desconforto já levou inclusive, a equipa técnica da nossa Seleção Nacional, a NÃO COMPARECER ao segundo jogo da I fase, contra a congénere Alemã, por número insuficiente de jogadores;

3- As possibilidades de virem A SURGIR MAIS CASOS são claras e, por causa dessa situação a Equipa Nacional corre o risco de ser desqualificada da prova caso vier a ficar, de novo, SEM OS 10 (DEZ) JOGADORES, sendo que, mesmo que tiver 10 (dez) jogadores, um deles, obrigatoriamente, terá que ser um Guarda Redes que neste momento não dispomos por estarmos com 4 Guarda Redes isolados por terem acusado positivo para Covid-19 e tudo isso contraria o estabelecido nos regulamentos da competição

4- Perante essa SITUAÇÃO CONSTRANGEDORA, a Federação Cabo-verdiana de Andebol decidiu, para não incorrer a mais faltas graves, colocar em risco a saúde dos demais jogadores, a equipa técnica, os dirigentes e, sobretudo, o ambiente desportivo, AFASTAR-SE DA COMPETIÇÃO, dando conhecer à organização da prova, com elevado espírito desportivo, fair play e sentido de responsabilidade».

A selecção cabo-verdiana realizou apenas um jogo no Egipto, uma derrota frente à Hungria por 27-34.
A selecção cabo-verdiana realizou apenas um jogo no Egipto, uma derrota frente à Hungria por 27-34. © AFP - ANNE-CHRISTINE POUJOULAT

Angola, derradeiro jogo frente ao Japão

Angola vai defrontar o Japão, que perdeu por 29-31 frente ao Qatar na segunda jornada. Na classificação, o Qatar lidera com 4 pontos, à frente da Croácia com três, do Japão com um e de Angola que ainda não pontuou.

Recorde-se que os angolanos perderam por 20-28 frente à Croácia no Grupo C no segundo jogo, e perderam na primeira jornada por 25-30 frente ao Qatar.

Brasil, apuramento possível?

O Brasil vai medir forças com a Polónia, que perdeu por 26-27 frente à Espanha. Na classificação, a Espanha lidera com três pontos, à frente a Polónia e do Brasil com dois, e da Tunísia com um.

Recorde-se que os brasileiros empataram a 32 golos frente à Tunísia no Grupo B no segundo jogo e empataram a 29 golos perante a Espanha na primeira jornada.

Eis os grupos da selecções lusófonas:

Grupo A: Cabo Verde, Alemanha, Hungria e Uruguai.

Grupo B: Brasil, Espanha, Tunísia e Polónia.

Grupo C: Angola, Croácia, Qatar e Japão.

Grupo F: Portugal, Argélia, Marrocos e Islândia.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI