Covid-19/Brasil

Brasil: falta oxigénio no Amazonas, começa a vacinação

A enfermeira Mónica Calazans, com 54 anos, foi a primeira brasileira a ser vacinada contra a Covid-19 em São Paulo a 17 de Janeiro de 2021.
A enfermeira Mónica Calazans, com 54 anos, foi a primeira brasileira a ser vacinada contra a Covid-19 em São Paulo a 17 de Janeiro de 2021. REUTERS - AMANDA PEROBELLI
Texto por: Pierre Le Duff
|
Vídeo por: Cristiana Soares
3 min

As primeiras doses da vacina contra a Covid-19 começaram a ser aplicadas em vários Estados do Brasil, inclusive no Amazonas, mas o Estado segue numa situação de caos sanitário, com hospitais cheios e escassez de oxigénio. 

Publicidade

Em frente à única fabrica de Manaus que produz gases medicinais, formou-se uma fila enorme. São familiares de pacientes graves com Covid-19. Muitos cuidam deles em casa, pela falta de camas disponíveis nos hospitais públicos da cidade. 

O dono da empresa procura atender o máximo de pessoas.

« Muita gente traz três, quatro..é uma botija [cilindro] por pessoa para a gente poder atender tudo mundo que esta nessa fila », avisa Marcelo Dutra.

Davi Avelino Leal, professor de História na universidade, está na fila há sete horas. Precisa de oxigénio para tentar salvar o seu pai.  

« Houve um problema de ontem para hoje. Aí dentro, a máquina que produz oxigénio aqueceu demais. Ele precisou de a deixar algumas horas desligada. Isso diminui a capacidade de produção, e ele é o único da cidade que está fazendo isso... então todo o mundo corre para cá », explica ele.

Mais de 250 000 doses da vacina Coronavac chegaram segunda-feira ao Estado do Amazonas. A maior parte delas é reservada à população indígena, considerada grupo prioritário. 

A vacinação deveria começar, de forma massiva, nesta quarta-feira, mas as críticas quanto aos atrasos do país foram muitas nomedamente da parte de governadores dos vários Estados.

O processo começou por arrancar, finalmente, na segunda-feira.

O Brasil é um dos países mais afectados pela pandemia, com mais de 210 000 mortos oficiais, número subavaliado segundo peritos.

O gigante sul-americano de 210 milhões de habitantes vai administrar duas primeiras vacinas, a chinesa CoronaVac e a britânica de Oxford/AstraZeneca.

A variante brasileira da Covid-19 descoberta há uma semana no Japão teria como origem o Estado do Amazonas.

Receios quanto à sua maior propagação levaram a que vários países, caso do Reino Unido, impusessem restrições quanto a passageiros provenientes do Brasil (ou mesmo de Cabo Verde e Portugal, devido às fortes ligações com o país sul-americano).

Também Angola deciciu suspender ligações aéreas tanto com o Brasil como com Portugal a partir de dia 24.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI