portugal

Apesar da pandemia e abstenção, Marcelo Rebelo de Sousa confirma popularidade

O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa após o discurso da vitória por ter sido reeleito Presidente de Portugal após vencer as eleições presidenciais de 2021, em Lisboa, Portugal, 24 de Janeiro de 2021.
O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa após o discurso da vitória por ter sido reeleito Presidente de Portugal após vencer as eleições presidenciais de 2021, em Lisboa, Portugal, 24 de Janeiro de 2021. LUSA - MÁRIO CRUZ
Texto por: Lígia ANJOS
9 min

O grande vencedor das eleições presidenciais foi Marcelo Rebelo de Sousa, que consegue a reeleição com 61, 2% dos votos. O Presidente português mantém-se mais cinco anos em Belém.

Publicidade

Apesar da pandemia e da abstenção, confirmou-se a popularidade do Presidente da República entre os portugueses. Com 60,7% dos votos. Marcel Rebelo de Sousa reforça a legitimidade política de Marcelo para servir de contrapeso ao Governo e para, se assim o entender, até fazer um segundo mandato diferente do primeiro.

Nas ruas da capital, os portugueses reagem de forma distinta aos resultados destas eleições presidenciais.

Vox pop, portugueses reagem aos resultados das presidenciais

O Presidente cabo-verdiano felicitou Marcelo Rebelo de Sousa pela vitória eleitoral "expressiva", descrevendo-o como um "amigo de Cabo Verde". Jorge Carlos Fonseca espera um reforço das relações bilaterais.

Jorge Carlos Fonseca, Presidente de Cabo Verde

Na faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, o Presidente reeleito fez um discurso de vitória mobilizador para a prioridade que é a pandemia. Marcelo Rebelo de Sousa garantiu "tirar ilações da confiança que sentiu dos portugueses", admitindo que o segundo mandato "não vai ser um cheque em branco".

Discurso do Presidente reeleito Marcelo Rebelo de Sousa

"Os discursos não combatem a ascensão da extrema-direita", lembra a historiadora e professora na Universidade Nova de Lisboa, Raquel Varela.

Raquel Varela, historiadora e professora na Universidade nova de Lisboa

Ana Gomes ficou em segundo lugar com um candidatura independente com o PS oficial a apoiar o candidato psd CDS-PP Marcelo rebelo de Sousa.

Apesar de tudo, conseguiu quase 13%, um resultado bastante superior ao de Maria de Belém, há cinco anos. Ficou à frente de André Ventura, por pouco, mas fica na história como a mulher candidata que mais votos obteve numa eleição presidencial.

André Ventura ficou em terceiro lugar uma dupla estreia do candidato e de um partido de extrema-direita numas eleições presidenciais.

Deputado único no Parlamento, onde chegou em 2019 com 1,29% dos votos, Ventura conseguiu nas presidenciais quase 500 mil votos, o que correspondeu a quase 11,9% dos votos. Acabou a noite a pedir a demissão porque falhou o objectivo de ficar em segundo.

O candidato comunista fechou a noite eleitoral com pouco mais de 4% dos votos João Ferreira conseguiu ainda assim ficar à frente de Marisa Matias, do Bloco de Esquerda, que foi uma das derrotadas da noite, ficando abaixo dos 4%.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI