Portugal

Marcelo Rebelo de Sousa reeleito à primeira volta

Presidente reeleito Marcelo Rebelo de Sousa
Presidente reeleito Marcelo Rebelo de Sousa LUSA - MÁRIO CRUZ
Texto por: Lígia ANJOS
3 min

O Presidente da República de Portugal garantiu ser reeleito à primeira volta com 60,7% dos votos. "A pessoa é a mesma, as circunstâncias mudam, mas a pessoa é a mesma", afirmou o Presidente reeleito.

Publicidade

Marcelo Rebelo de Sousa é o vencedor das eleições presidenciais, à primeira volta, e contou com cerca de 2,520 milhões de votos, mais de 100 mil do que em 2016.

Quando todas as 3.092 freguesias estão apuradas, o Presidente foi reeleito com 60,7% dos votos. Foi o primeiro candidato de sempre a vencer a votação em todos os concelhos.

"A pessoa é a mesma, as circunstâncias mudam, mas a pessoa é a mesma", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa numa curta declaração à saída de casa, em Cascais, antes de se desloca-se para a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, na Cidade Universitária.

No discurso de vitória, o Presidente reeleito começou por enumerar as vítimas da Covid-19 das últimas 24 horas, os números negros da pandemia.

"São com os demais que sofreram e sofrem e lutam dia após dia pela vida e a saúde o retrato de Portugal em que decorreu esta eleição, em plena pandemia agravada em Janeiro. Com estado de emergência e confinamento inevitável, queda de crescimento e projecção na pobreza e nas desigualdades", afirmou.

Marcelo Rebelo de Sousa quer ser Presidente que estabilize e que não seja dos “bons” contra os “maus”. Para o Presidente reeleito, “a eleição de hoje proporcionou inequívocas respostas acerca do nosso futuro imediato”.

“Tenho a exacta consciência de que a confiança agora renovada é tudo menos um cheque em branco. Quem recebe o mandato tem de continuar a ser um Presidente de todos e de cada um dos portugueses. Um Presidente próximo, um Presidente que estabilize, um Presidente que una, que não seja de uns, os bons, contra os outros, os maus. Que não seja um Presidente de facção”, descreveu.

A abstenção foi recorde em presidenciais, uma vez que mais de 60,5% dos eleitores não foram votar.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI