União Europeia/ Relações Internacionais

União Europeia preocupada com estado de saúde de Alexeï Navalny

Alexeï Navalny,preso na penitenciária de Pokrov, a 100 kms de Moscovo.O opositor russo está em greve da fome desde, 31 de Março para protestar contra as condições de detenção.
Alexeï Navalny,preso na penitenciária de Pokrov, a 100 kms de Moscovo.O opositor russo está em greve da fome desde, 31 de Março para protestar contra as condições de detenção. © Instagram

 A União Europeia  afirmou estar preocupada com o estado de saúde do opositor russo Alexeï Navalny. Actualmente detido em cumprimento de uma pena de prisão de dois anos e meio, Navalny está em greve da fome. O seu estado de  saúde deteriorou-se e os seus partidários receiam a sua morte. 

Publicidade

A União Europeia  expressou  no domingo a sua profunda inquietação pelo estado de saúde de  Alexeï Ke Navalny, opositor russo, detido na colónia penitenciária de Pokrov a 100 kms de Moscovo e em greve da fome, desde  31 de Março.  

O chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, apelou a Rússia a conceder a Navalny  o acesso imediato  à medicos da confiança do opositor russo.

Num comunicado divulgado no dia 18  de Abril,  Borrell  acrescenta  que as "as autoridades russas  são responsáveis  pela segurança e saúde" de Alexëi Navalny .

Josep Borrell considerou que a detenção de Navalny é motivada por razões políticas  e que a mesma  vai contra os compromissos assumidos pela Rússia, em matéria de direitos humanos.

Os Estados Unidos também expressaram a sua preocupação pela saúde do opositor russo,  ao afirmar por intermédio do porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, que Moscovo será responsável pela morte  de Navalny.

Price acrescentou que o seu país  avaliará a resposta a dar a Rússia, no caso do opositor  vir a falecer.

Em declarações à BBC, o embaixador da  Rússia no Reino Unido, Andreï  Keline, afirmou que  o seu  país não deixará Navalny morrer na prisão e acusou o opositor russo de querer chamar a atenção.

Os  partidários de Alexeï Navalny apelaram os russos a protestar no  dia 21  de Abril, para  pedir a libertação do opositor.

Em  contrapartida, o Ministério Público da Rússia  formulou o pedido, no dia 16  de Abril,para que as organizações ligadas à Navalny sejam declaradas  extremistas e por conseguinte  proibidas na Rússia. Ao ser  implementada, a medida poderá resultar em longas sentenças para os colaboradores do opositor russo, assim como aliados. 

União Europeia preocupada com estado de saúde Navalny 18 04 2021

    

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI