#covid-19

"Há uma ligação entre os coágulos sanguíneos e a vacina Janssen"

A Agência Europeia do Medicamento-EMA- anunciou esta terça-feira que os coágulos sanguíneos devem ser registados como efeitos secundários “muito raros” da vacina Johnson & Johnson contra o Covid-19, salientando que "o risco-benefício global permanece positivo"
A Agência Europeia do Medicamento-EMA- anunciou esta terça-feira que os coágulos sanguíneos devem ser registados como efeitos secundários “muito raros” da vacina Johnson & Johnson contra o Covid-19, salientando que "o risco-benefício global permanece positivo" Kamil Krzaczynski AFP/Archivos

A Agência Europeia do Medicamento-EMA- anunciou esta terça-feira que os coágulos sanguíneos devem ser registados como efeitos secundários “muito raros” da vacina Johnson & Johnson contra o Covid-19, salientando que "o risco-benefício global permanece positivo".

Publicidade

Em comunicado, o regulador europeu declarou esta terça-feira, 20 de Abril, que existe uma ligação entre os casos “muito raros” de coágulos sanguíneos com a vacina Johnson & Johnson contra o covid-19, mas insistiu nos benefícios do fármaco contra a doença.

A  Agência Europeia do Medicamento refere que o comité decidiu que “um aviso sobre coágulos sanguíneos invulgares, com plaquetas sanguíneas baixas deve ser acrescentado à informação sobre o produto relativo à vacina Janssen”, devendo tais episódios serem “registados como efeitos secundários muito raros da vacina”. 

As autoridades sanitárias americanas decidiram suspender, na semana passada, a utilização da vacina para poderem analisar os seis casos raros de coágulos sanguíneos atípicos e severos em mulheres com menos de 50 anos, após a toma da vacina.

Os seis casos foram registrados num universo de sete milhões de pessoas vacinadas com a vacina da Johnson & Johnson nos Estados Unidos.

Após o anúncio, o laboratório norte-americano decidiu adiar o envio da vacina para a Europa e o Comité de Avaliação dos Risco Farmacológicos da AEM decidiu acelerar a análise.

Esta tarde, a Agência Europeia do Medicamento anunciou que os coágulos sanguíneos devem ser registados como efeitos secundários “muito raros” da vacina Johnson & Johnson contra o covid-19, salientando que "o risco-benefício global permanece positivo".

O mesmo pronunciamento foi feito sobre a vacina da AstraZeneca contra a covid-19.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI