Rússia/Ucrânia/relações internacionais

Retirada de tropas russas de fronteira com a Ucrânia e futuras negociações

A  Rússia iniciou retirada de tropas da fronteira com a Ucrânia. O presidente Vladimir Putin   afirmou que a Rússia está pronta melhorar relações com o oeste, se houver uma vontade mútua.
A Rússia iniciou retirada de tropas da fronteira com a Ucrânia. O presidente Vladimir Putin afirmou que a Rússia está pronta melhorar relações com o oeste, se houver uma vontade mútua. via REUTERS - SPUTNIK

Os presidentes russo e ucraniano admitem um encontro, numa altura em que as tropas russas estacionadas junto da fronteira com a Ucrânia começaram hoje a sua retirada. No passado dia 16 de Abril, o chefe de Estado ucraniano, Volodymyr Zelensky apelou à uma cimeira com o seu homólogo russo, para desanuviar a tensão entre a Ucrânia e a Rússia. 

Publicidade

O Presidente Vladimir Putin reiterou a vontade de acolher o seu homólogo ucraniano, para discutir sobre um apaziguamento nas relações  entre a Rússia e a Ucrânia, marcadas nas últimas semanas por uma escalada da tensão.

Depois de ter convidado Volodymyr Zelensky à Moscovo, Putin afirmou novamente que o chefe de Estado ucraniano é bemvindo à capital russa. Ele aconselhou ao seu homólogo da Ucrânia, a encetar o diálogo com os líderes das regiões secessionistas do Donestk e Lugansk, de forma a resolver os problemas relacionados com a guerra no leste da Ucrânia.

O convite de Putin, ocorre numa altura em que a Rússia começa retirar as forças, que estavam estacionadas nas regiões fronteiriças om a Ucrânia. Os militares russos foram enviados para as citadas zonas, enquanto se registava uma intensificação dos combates entre o exército ucraniano e os secessionistas do leste da Ucrânia.

As autoridades russas anunciaram no dia 21 que as unidades militares, que efectuavam manobras no sul e no oeste da Rússia,iam começar a regressar  às suas bases a partir de sexta-feira, 23 de Abril.

O Presidente Volodymyr Zelensky da Ucrânia saudou a decisão russa, e sublinhou que a mesma contribui para reduzir a tensão.

Em Moscovo, o porta-voz  do Kremlin, Dmitry Peskov declarou que o movimento de tropas no interior da Rússia não representa uma ameaça para ninguém.

Vladimir Putin tem afirmado nas últimas semanas que, a Rússia está disposta a melhorar relações com os países oeste-europeus e os norte-americanos, se ambos demonstrarem uma vontade recíproca.

Segundo Dmitry Kozak, encarregado no Kremlin das relações com a Ucrânia  e os secessionistas do leste da Ucrânia, Moscovo está pronto para negociações com mediadores de Paris, Berlim e Kiev, sobre a situação no leste da Ucrânia.

O executivo russo afirmou recentemente, que a solução para a guerra no leste da Ucrânia era a implementação do protocolo de Minsk, que ele considerou não ser respeitado pelo seu homólogo ucraniano.

Retirada parcial de tropas russas junto à fronteira com a Ucrânia

         

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI