Turquia/relações internacionais

Contencioso com os EUA sobre reconhecimento de genocídio arménio

O Presidente  turco, Recep Tayyip Erdogan afirmou que reconhecimento, no dia 24 de Abril de 2021, do genocídio arménio pelo seu homólogo norte-americano Joe Biden, terá um impacto nas relações entre a Turquia e os Estados Unidos.
O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan afirmou que reconhecimento, no dia 24 de Abril de 2021, do genocídio arménio pelo seu homólogo norte-americano Joe Biden, terá um impacto nas relações entre a Turquia e os Estados Unidos. Adem Altan AFP/Archivos

O Presidente da Turquia, Rcepe Tayyip Erdogan deplorou na segunda-feira a decisão tomada pelo seu homólogo dos Estados Unidos, Joe Biden, de reconhecer o genocídio arménio. Erdogan qualificou o genocídio de infundado e  considerou que o reconhecimento afectará as relações entre os dois países.

Publicidade

O chefe de Estado turco reagiu ao reconhecimemto  anunciado no dia 24 de Abril, por Joe Biden, afirmando que  o seu homólogo norte-americano foi pressionado por grupos arménios radicais e por círculos anti-turcos, nos Estados Unidos, para reconhecer como genocídio, os trágicos acontecimentos ocorridos entre 1915 e 1917.

RecepTayyip  Erdogan qualificou de "infundados" e "desleais" os comentários feitos por Joe Biden, sobre os eventos, durante os quais morreram 1,5 milhão e meio de arménios, sob a égide do Império Otomano, no decurso da Primeira Guerra Mundial.

A Turquia  reconhece que  tanto turcos como arménios  morreram, em grande número, ao enfrentar as forças da Rússia czarista, mas nega que tenha havido uma vontade deliberada de levar a cabo um genocídio.

O Presidente turco convidou Joe Biden a olhar para o espelho, assim como apelou o seu homólogo norte-americano a considerar o que os euro-americanos fizeram ao povos autótones da América, aos africano-americanos e no Vietname.

Erdogan e Biden devem avistar-se em Junho próximo,em margem da cimeira da NATO. Todavia o chefe de Estado turco, considerou que o reconhecimento como  genocídio dos acontecimentos trágicos de 1915-1917, terá um impacto nas relações futuras entre Ancara e Washington.

A minoria turca de origem arménia, não reagiu até a data ao reconhecimento do genocídio pelo Presidente dos Estados Unidos.

Segundo, Yetvart Danzikyan,  chefe de redacção do semanário turco de língua  arménia, Agos, o aniversário dos acontecimentos de 1915-1917, caracteriza-se sempre por um clima de tensão, na Turquia.

Contencioso com os EUA sobre o reconhecimento do genocídio arménio

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI